Infestação de caramujos preocupa creche em Olaria

População teme a transmissão de doenças
sexta-feira, 24 de novembro de 2023
por Jornal A Voz da Serra
(Fotos: Priscilla Pitta)
(Fotos: Priscilla Pitta)

Uma infestação de caramujos preocupa professores, estudantes e funcionários da creche Elza Barbosa Melhorança, no bairro Olaria. A maior preocupação é a transmissão de doenças. “Junto com minha equipe visitei a creche para discutir questões relacionadas à limpeza, devido à negligência na manutenção do local. Surpreendentemente, identificamos uma infestação de caramujos, representando um sério risco às crianças devido à transmissão da meningite eosinofílica causada por vermes. Solicitei à Subprefeitura de Olaria e à Vigilância Sanitária que tomem as medidas necessárias. A saúde e a segurança das crianças são prioridades, e a presença desses caramujos requer ação imediata”, esclareceu a vereadora Priscilla Pitta. 

O que fazer quando encontrar um caramujo

  • Não toque nesses animais: proteja suas mãos com luvas ou sacolas plásticas para capturá-los;

  • Coloque os caramujos em sacolas plásticas ou garrafas e mantenha fechados;

  • Sempre lave os alimentos antes de consumi-los, principalmente se forem retirados da horta local;

  • Deixe os caramujos submersos em mistura de cloro e água na proporção de 1/3 durante 24 horas.

  • A catação pode e deve ser feita por qualquer indivíduo, basta que as mãos estejam protegidas com luvas ou sacos plásticos, preferencialmente no período das primeiras horas da manhã ou à noite. Nesses horários, os caramujos estão mais ativos, sendo possível coletar uma maior quantidade. O sol faz com que eles se escondam para sua própria proteção.

O que é meningite eosinofílica

Meningite é o termo médico utilizado para designar inflamações nas meninges, que são membranas finas que estão presentes no interior do crânio, envolvendo o cérebro e ajudando a protegê-lo dos impactos.

Quando essa inflamação nas meninges é causada por um parasita, o Angiostrongylus cantonensis, o paciente recebe o diagnóstico de meningite eosinofílica.

A principal causa da meningite eosinofílica é um verme, o Angiostrongylus cantonensis, presente nas secreções produzidas por caramujos, lesmas e caracóis. Ao ingerir alimentos, principalmente moluscos, caranguejos, rãs e camarões, que se alimentam dessas lesmas e caracóis, além de verduras, legumes e frutas mal-lavados, o paciente se infecta com esse verme. 

Uma vez que ele chega na corrente sanguínea, pode alcançar as meninges, onde morre e causa a inflamação. A meningite eosinofílica não é transmitida de um ser humano para outro, uma vez que as larvas do verme causador da doença morrem antes de serem eliminadas. Se não for tratada de imediato, a meningite eosinofílica pode também causar perda da visão ou perda da força muscular, devido às suas características.

Sintomas

  • Dor de cabeça bastante forte, que vai e volta;

  • dor forte na nuca;

  • rigidez na nuca;

  • dificuldade de movimentar o pescoço;

  • náusea;

  • vômitos;

  • febre;

  • sensação de pressão ou de queimação na pele;

  • formigamento na pele;

  • distensão abdominal;

  • confusão mental.

Foto da galeria
Publicidade
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 78 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: