Imagem de ratos lutando por comida ganha prêmio internacional de fotografia

Sam Rowley passou cinco dias na plataforma do metrô de Londres, deitado de bruços
quarta-feira, 12 de fevereiro de 2020
por Jornal A Voz da Serra
A foto premiada de Sam Rowley/ WPY/ BBC News Brasil
A foto premiada de Sam Rowley/ WPY/ BBC News Brasil

Para quem morre de medo dos ratos da Praça Getúlio Vargas, esta notícia pode interessar: apaixonado por vida selvagem urbana, o fotógrafo inglês Sam Rowley passou cinco dias na plataforma do metrô de Londres, deitado de bruços, fotografando camundongos. Seu flagrante de dois roedores brigando por um pedaço de comida deixado por um passageiro rendeu-lhe o prêmio Wildlife Photographer of the Year: Lumix people's Choice Award (eleita pelo público).

O concurso Wildlife Photographer of the Year é organizado pelo Museu de História Natural de Londres. Os fãs do renomado concurso anual de fotografia foram convidados a selecionar algumas imagens que não foram escolhidas pelo painel de juízes para a premiação principal, em outubro passado. Cerca de 28 mil pessoas votaram na fotografia "Station Squabble" ("Briga na estação"), de Sam, como favorita. 

"Eu geralmente tiro uma sequência de fotos e tive sorte com essa imagem, mas depois de cinco dias deitado em uma plataforma, era provável que isso acontecesse em algum momento", declarou Sam, que atualmente trabalha no departamento de produção de filmes de história natural da BBC, em Bristol.

Outras quatro imagens integraram a lista de finalistas na votação do público. Entre elas, a de um orangotango explorado para uma performance (de Aaron Gekoski); a cena de uma onça-pintada e seu filhote atacando uma sucuri (de Michel Zoghzhogi); o retrato de um guarda florestal cuidando de um filhote de rinoceronte negro (de Martin Buzora); e um grupo de renas brancas do Ártico na neve (de Francis De Andres).

 

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 74 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: