Gasolina com novo padrão já é encontrada nos postos de Friburgo

A VOZ DA SERRA acompanhou nesta segunda chegada de caminhão já com novo combustível em um posto do Centro
terça-feira, 04 de agosto de 2020
por Guilherme Alt (guilherme@avozdaserra.com.br)
Abastecimento com máscara em um posto da cidade (Foto: Henrique Pinheiro)
Abastecimento com máscara em um posto da cidade (Foto: Henrique Pinheiro)

Em janeiro deste ano a Agência Nacional de Petróleo (ANP) publicou a resolução 807 que estabeleceu novas especificações para a gasolina utilizada em veículos automotores. As modificações introduzidas aproximam o combustível dos padrões internacionais, definidos pelas montadoras de veículos no intuito de assegurar um desempenho superior aos motores mais modernos, e menores níveis de emissões de poluentes.

Desde esta segunda-feira, 3, a gasolina que chega aos tanques dos postos de combustíveis passou a ter novas especificações. Segundo especialistas, com o novo padrão, a gasolina aumenta sua qualidade e está perto do patamar utilizado internacionalmente.

Segundo a Petrobras, as mudanças valem para a gasolina do tipo C (comum) e a premium, indicada pelas fabricantes de carros esportivos. A estatal, responsável pela produção de cerca de 90% da gasolina vendida no Brasil, diz que já segue os novos parâmetros, inclusive no padrão que só entrará em vigor em 2022.

A VOZ DA SERRA acompanhou nesta segunda-feira a chegada de um caminhão de combustível já com a nova gasolina em um posto do Centro de Nova Friburgo, onde a comercialização já segue as novas especificações. “Com a mudança da densidade da gasolina, há um ajuste da qualidade desse combustível. Essa nova gasolina é mais próxima do que é comercializada na Europa, Ásia e Estados Unidos, já que a maioria dos nosso carros vem de montadoras internacionais e tem especificações destes países.”, disse o gerente de um posto de combustíveis.

Ainda de acordo com ele e segundo especialistas, as recentes especificações vão permitir ao motorista uma economia maior na hora de abastecer. “A informação que nós temos é que essa nova gasolina vai otimizar o consumo e comparando com a gasolina utilizada no padrão antigo, o carro consegue rodar mais com esse novo modelo de gasolina”, garantiu.

Segundo o Alex Medeiros, da ANP, caso o motorista queira conferir a qualidade do combustível no momento do reabastecimento e se a gasolina adquirida já está dentro das especificações ele pode pedir para fazer o teste no próprio posto. “Hoje, há uma resolução que faculta ao consumidor solicitar ensaios de qualidade aos postos. Um deles é o de massa específica. Se, por acaso ele pedir, pode ver se está acima de 715 kg/m³”, disse Alex. Com o teste, o consumidor pode ver se um dos critérios está sendo atendido.

De acordo com um dos especialistas da estatal, conforme entrevista no portal G1, a gasolina já está disponível desde o início do ano. “Essa gasolina já está sendo disponibilizada há muitos meses. Desde o início do ano a Petrobras já vem adequando suas refinarias e distribuidoras”, disse Rogério Gonçalves, especialista em novos produtos da Petrobras.

Novas especificações

Segundo a distribuidora, as três novas especificações são: densidade – massa específica a 20 graus, octanagem – resistência à detonação e TS 50 – temperatura de destilação. Foi estabelecido ainda um limite máximo para a densidade, que antes não havia. Isso quer dizer que, gasolina com menor densidade (em km / l), tem mais consumo que as de menor densidade, então essa densidade garantirá maior rendimento para os veículos.

Também foi alterada a especificação da octanagem da gasolina. Ao invés de usar o IAD (índice antidetonante) como limite para octanagem, a ANP passa a especificar o número RON, que tem maior importância para valores modernos, particularmente os produzidos com tecnologia de injeção direta e turboalimentos.

A ANP introduziu também uma especificação do limite mínimo para a temperatura de destilação (T50). Esse limite restringirá a comercialização de gasolinas formuladas com frações muito leves em nosso mercado, que também estão associadas a perda de desempenho e dirigibilidade dos veículos.

As novas especificações já estão em vigor, mas existe uma tolerância até o dia 2 de outubro para adequação do produto comercializado pelas distribuidoras e até 1º de novembro para adequação nos postos revendedores. 

 

LEIA MAIS

Engarrafamentos na RJ-116 e não-convocação de concursados motivam queixas

Trechos de rodovias que dependem do poder público sofrem com má-conservação e descaso

Motorista não foi identificado. Prefeitura não informou se a infração foi registrada pelo programa Cidade Inteligente. PM não foi acionada

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 75 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: Trânsito