Friburgo registra grande movimento com a retomada do comércio

A maioria das pessoas utilizava máscara e teve até fila para entrar em lojas
sábado, 04 de julho de 2020
por Fernando Moreira (fernando@avozdaserra.com.br)
(Fotos: Alan Andrade)
(Fotos: Alan Andrade)

Após a retomada, nesta sexta-feira, 3, de outros setores da economia (serviços essenciais funcionaram de forma ininterrupta e recentemente as indústrias também puderam voltar a operar), A VOZ DA SERRA percorreu as principais ruas do centro de Nova Friburgo para conferir como se comportaram os friburguenses no primeiro dia de funcionamento de bares, restaurantes, comércio e serviços.

Inicialmente autorizados a funcionar de segunda à sexta-feira, das 12h às 18h, esses setores também poderão funcionar neste sábado, 4, no mesmo horário, já que a Prefeitura de Nova Friburgo divulgou na tarde desta sexta-feira, 3, que a bandeira adotada para a flexibilização era a amarela – quando a taxa de ocupação dos leitos destinados exclusivamente ao tratamento de pacientes confirmados ou com suspeita de Covid-19 se enquadra entre 50% e 59%. À noite, foi informada a taxa mensal da semana: 59,32% (no limite da faixa laranja, mais restritiva).

Logo após as 12h, quando o comércio pode, de fato, reabrir, o movimento nas ruas foi bem grande. As calçadas da Avenida Alberto Braune ficaram lotadas com filas nas portas dos bancos e de algumas lojas que permaneceram cerca de três meses fechadas, como a filial da rede Casas Bahia, por exemplo. Apesar de placas informativas indicando o distanciamento seguro entre as pessoas, muita gente ficou aglomerada. Já no interior das lojas, a organização foi diferente. Praticamente todas colocaram fitas na entrada dos estabelecimentos, de modo a controlar a entrada e saída de clientes para evitar aglomerações.

A maioria das pessoas utilizava máscara, mas não é difícil encontrar ainda quem resista a seguir as determinações da prefeitura e dos órgãos mundiais de saúde. O dia ensolarado - mais quente que os anteriores - parece que animou ainda mais os friburguenses a saírem às ruas no primeiro dia de funcionamento do comércio. Bares, restaurantes e lanchonetes, também autorizados a funcionar, registraram um movimento menor do que o de costume em dias normais. Apesar de estarem liberados para receber os clientes nas mesas no interior dos estabelecimentos, muita gente preferiu seguir com o já tradicional delivery ou a retirada no balcão, prática ainda adotada por restaurantes self-service, já que a volta do buffet à quilo ainda está proibida.

Bandeira amarela

Conforme anunciado pela Prefeitura de Nova Friburgo na tarde desta sexta-feira, o município encontra-se em bandeira amarela, métrica que vai regular o funcionamento de diversos setores da economia até a próxima sexta-feira, 10. Com isso, as indústrias, que estavam funcionando com apenas 50% da mão de obra, estão autorizadas a ampliar sua capacidade para até 80%.

O setor de comércio e serviços poderá funcionar de segunda à sábado, das 12h às 18h, com acesso controlado de clientes, observando as medidas sanitárias e de higiene. Bares, restaurantes e lanchonetes poderão funcionar com até 70% da capacidade máxima e distanciamento mínimo de 1,5 metro entre as mesas. Permanece vedado o sistema de self-service, podendo o estabelecimento realizar a montagem do prato por funcionário devidamente paramentado.

Salões de beleza, barbearias, estética e similares podem funcionar com equipes reduzidas, restrição de clientes simultâneos e distanciamento mínimo de 1,5 metro entre as pessoas. Além disso, devem respeitar rigorosa higienização no início e término de cada atendimento, oferecimento de local para lavar as mãos, priorizar a ventilação natural e manter a limpeza de aparelhos de ar-condicionado. Também é obrigatório o uso de EPIs pelos prestadores de serviço e colaboradores e uso de máscara pelos clientes.

Já a partir desta segunda-feira, 6, os shopping centers poderão retomar suas atividades, das 12h às 20h, com 70% da capacidade instalada de ocupação com distanciamento de 1,5 metro entre as mesas da praça de alimentação.

 

LEIA MAIS

Avanço do vírus no município não impediu população de circular mais pelas ruas

FEC-NF aponta melhorias para o aumento da capacidade da rede de saúde e pede critérios mais adequados para o sistema de bandeiras

Entidade é contra a inclusão dos leitos particulares na métrica para aferição do sistema de bandeiras e pede que o município aumente a capacidade de testagem

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 75 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra