Friburgo perde dois núcleos da Escolinha de Futebol do Leo Moura

Assessoria de Luiz Lima alega que uso dos espaços em Olaria e Conselheiro não foi liberado pelo município desde a gestão passada
quarta-feira, 03 de março de 2021
por Vinicius Gastin
Complexo em Conselheiro Paulino seria um dos espaços a receber o projeto
Complexo em Conselheiro Paulino seria um dos espaços a receber o projeto

Possível nova opção para as crianças friburguenses, a Escolinha de Futebol do ex-jogador Léo Moura não será implantada em Nova Friburgo. A iniciativa contaria com emenda do deputado federal Luiz Lima, no valor de R$ R$ 346.430,26, para cada um dos dois núcleos inicialmente previstos para o município.

De acordo com a assessoria do parlamentar, a utilização dos espaços para o desenvolvimento das atividades não estava liberada desde a gestão passada, do ex-prefeito Renato Bravo. A administração atual teria sido informada sobre a situação e novas tentativas para a expedição de documentos de liberação foram feitas, mas sem sucesso. As aulas da escolinha aconteceriam em um campo de grama sintética na Via Expressa, em Olaria, e no complexo do Ginásio Poliesportivo Alberto da Rosa Pinheiro, no distrito de Conselheiro Paulino.

“Infelizmente Nova Friburgo perde muito com a ineficiência do poder público municipal. Temos diversos núcleos funcionando desde o ano passado em vários municípios do estado, com capacidade reduzida por conta da pandemia. É realmente muito triste que cerca de 600 crianças deixem de sonhar e percam essa oportunidade por ineficiência, má vontade ou questões de foro político. Os friburguenses precisam estar acima de qualquer divergência política. Quem perde são as nossas crianças e jovens que deixam de ocupar o tempo ocioso praticando esporte e vislumbrando oportunidades futuras”, avalia Welbert Pedro, chefe de gabinete do deputado Luiz Lima.

Segundo ainda a equipe do deputado, a proibição da prática esportiva em Nova Friburgo, através das restrições implantadas para conter o avanço da pandemia da Covid-19, pesou na decisão de transferir os polos de Nova Friburgo para o município vizinho de Cordeiro e para Mangaratiba, na Costa Verde do Estado do Rio de Janeiro.

Os dois núcleos teriam a capacidade de atender até 300 crianças cada, contemplando pequenos atletas dos 5 aos 15 anos de idade. Além das aulas de futebol e cidadania, as escolinhas também oferecem material esportivo gratuitamente. De acordo com a assessoria do parlamentar, embora existam restrições em praticamente todos os municípios, diversos núcleos continuam funcionando desde o ano passado em vários locais, com capacidade reduzida, seguindo os critérios e restrições estabelecidas.

A instalação do projeto é viabilizada através de indicação orçamentária (LOA 2020) do deputado Luiz Lima (PSL) para a implementação, pelo Instituto Leo Moura Sports, de diversos núcleos de esporte educacional, em pelo menos 14 municípios do Estado do Rio de Janeiro. A previsão é atender a até 4.500 crianças em 15 núcleos. O projeto, apresentado pelo Instituto Leo Moura Sports, foi aprovado pela Secretaria Especial de Esportes, através da Secretaria Nacional de Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social (Snelis), que analisou os requisitos técnicos e operacionais. O Instituto Leo Moura Sports também foi aprovado pelo jurídico da Snelis.

A reportagem de A VOZ DA SERRA fez contato com a Prefeitura de Nova Friburgo, mas não obteve resposta até a atualização desta reportagem.

 

LEIA MAIS

Paduano é uma das equipes que seguem na briga pelo título e acesso

Siqueira pontua mudanças no futebol e traça planos para “mudar” a imagem passada pelo time

Com a parte social estável, desafio é apoiar o futebol do clube nos próximos três anos

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 76 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: futebol