Quase 3 milhões de fluminenses passam fome, segundo a Ação da Cidadania

Em Nova Friburgo, uma Conexão do Bem é criada para combater a fome no município
sábado, 25 de junho de 2022
por Ana Borges (ana.borges@avozdaserra.com.br)
(Foto: Pexels)
(Foto: Pexels)

Quase três milhões de fluminenses, ou 15% da população do estado, passam fome, segundo dados divulgados no Encontro Nacional Contra a Fome, organizado pela Ação da Cidadania, que fazem parte do 2º Inquérito Nacional sobre Insegurança Alimentar no Contexto da Pandemia da Covid-19 no Brasil, da Rede Penssan.

De acordo com a pesquisa, que depois de fazer um levantamento nacional se debruçou sobre a situação da fome nos estados, de 2018 para 2022, houve um aumento de 400% no número de pessoas sem ter o que comer no estado do Rio. Quando se amplia o olhar para as pessoas em situação de insegurança alimentar nos três níveis (leve, moderado e grave), ou seja, pessoas que estão vivendo com algum tipo de restrição no acesso à alimentação, o percentual da população do Rio enquadrada nesse grupo atualmente chega a 60%, contra 32,2% de quatro anos atrás.

 Em uma análise por município, cruzados os dados de pessoas cadastradas em situação de extrema pobreza em abril de 2022 com a estimativa populacional do IBGE para 2021 (a mais recente disponível), os resultados revelam que, só na Região Metropolitana, dos 22 municípios, 15 teriam mais de 20% da população em situação de imensa necessidade. Em Nova Iguaçu, um dos municípios que lideraram o aumento das inscrições no CadÚnico durante a pandemia, a quantidade de famílias em extrema pobreza cadastradas passou de 5.265 em maio de 2020 para 9.181 em abril deste ano.

O Rio experimentou ainda uma perda da renda média do cidadão, que no primeiro trimestre de 2022 foi de R$ 1.248, contra R$ 1.387 no primeiro trimestre do ano passado. No ranking do país, o estado perdeu posições: passou da quarta maior média para a sexta, ultrapassado por Paraná e Rio Grande do Sul. Para piorar, o valor da cesta básica no Rio, com base em dados do Dieese, saltou de R$ 460,46 no início de 2019 para R$ 768,42 em abril deste ano.

Conexão do Bem

Segundo levantamento divulgado ano passado pela Secretaria Municipal de Assistência Social de Nova Friburgo, o Cadastro Único do município possuía 18.212 famílias inscritas, sendo que 6.968 delas possuíam renda mensal per capita de até R$ 89 caracterizando-se como famílias de extrema pobreza; 1.830 possuíam renda per capita de R$ 89,01 até R$ 178, caracterizando-se como famílias em situação de pobreza. Ainda um total de 3.029 famílias possuíam renda per capita de R$ 178 a R$ 522 caracterizando famílias de baixa renda; e 6.385 famílias friburguenses tinham renda familiar per capita de R$ 522,01. 

E mais: de acordo com dados de abril de 2021, o Programa Bolsa Família atendia 6.208 famílias beneficiárias, que equivaliam a aproximadamente 7% da população. As quais, pela situação da pandemia, tiveram sua situação de vulnerabilidade agravada. O município possuía 2.669 famílias com renda de até R$ 178 que não recebiam nenhum benefício.

Para tentar minimizar esse cenário, o Rotary Club de Nova Friburgo, junto com outros parceiros, criou no ano passado o Projeto Conexão do Bem, com o objetivo de conectar instituições da sociedade civil, empresas, cidadãos e a Secretaria Municipal de Assistência Social em uma parceria da sociedade civil e o poder público com ênfase no social.

Combater a fome com planejamento e organização e ser um instrumento atuante para a redução das desigualdades e aliviar o sofrimento das famílias em extrema miséria, eram [e continuam sendo] as prioridades, as questões que exigiam e exigem medidas urgentes. E conectar quem queira e possa ajudar com quem precisava e mais do que nunca ainda precisa de muita ajuda. 

A ideia, com apoio de A VOZ DA SERRA, foi desenvolver um aplicativo de integração, conectando as famílias assistidas cadastradas (aproveitando-se os cadastros públicos e institucionais) aos mantenedores que então se habilitariam e informariam quantitativos e forma de doação: contando com supermercados e instituições para a entrega e distribuição; com o poder público e instituições para organização dos cadastros e promover o comando para distribuição; e a sociedade civil organizada participando permanentemente da auditoria dos processos. 

Números e resultados

Hoje, o Conexão do Bem é um movimento consolidado, coordenado por Antônio Carlos Celles Cordeiro (do Rotary Club de Nova Friburgo), em parceria com a InterTV (Globo), Acianf, Loja Maçônica Indústria e Caridade, Projeto Solução de Judô Comunitário e Representação Regional da Firjan, com apoio de órgãos de mídia como a A Voz da Serra, dentre outros. Confiram a seguir, o mais recente balanço das ações realizadas. 

“O planejamento original do projeto previa atender famílias carentes pelo período de 6 meses, começando em outubro de 2021 e terminando em março de 2022. A partir de abril, como ainda houve fluxo de contribuições, o projeto seguiu para a Sétima Entrega, começando em 29 de abril e encerrando em 04 de maio. 

Como o montante de recursos disponíveis diminuiu, conseguimos atender 67 famílias, das 130 de nossa listagem original, priorizando as situações de maior vulnerabilidade social, que foi observado durante as entregas realizadas anteriormente. Cabe reiterar que as famílias atendidas são selecionadas pelo Cras (Centro de Referência em Assistência Social), Creas (Centro de Referência Especializado de Assistência Social) e do Projeto Melhor em Casa, coordenado pela UFF-Fonf (Faculdade de Odontologia). 

E precisamos sempre lembrar que o Cadastro Único do município de Nova Friburgo possui 18.212 famílias inscritas nesse banco de dados, sendo que: 6.968 com renda per capita de R$ 0,00 até R$ 89,00, caracterizando-se como famílias de extrema pobreza; 1.830 com renda per capita de R$ 89,01 até R$ 178,00, caracterizando-se como famílias em situação de pobreza; 3.029 famílias com renda per capita de R$ 178,00 a R$ 522,00, caracterizando-se como famílias de baixa renda; e 6.385 famílias com renda familiar per capita de R$ 522,01.

Os alimentos são direcionados para o grupo de Famílias Prioritárias, que são aquelas que se encontram em extrema pobreza e não são atendidas por programas assistenciais como Bolsa Família ou Supera Rio. Nesta situação, infelizmente, segundo informações da Secretaria Municipal de Assistência Social, temos 2669 famílias com renda de R$ 0,00 até R$ 178,00 que não recebem nenhum benefício*. Estas famílias são distribuídas segundo as seguintes regiões do Cras: Conselheiro 1168 / Campo do Coelho 187 / Olaria 332 e Centro 982”. (*Fonte: Cecad - Ministério da Cidadania).

Entregas de Maio

“Para a 7ª entrega contamos com os seguintes saldos: 27 cestas básicas da 6ª entrega; 20 cestas doadas pelo supermercado Bramil; e 20 cestas adquiridas com recursos do Conexão do Bem, perfazendo um total de 67 cestas. 

Durante esta entrega também utilizamos os recursos do App do Conexão do Bem, tendo as mesmas deficiências de sinais das operadoras de celular, conforme já havíamos relatado anteriormente. Todos os registros e cadastros foram feitos no sistema mantendo o controle dos beneficiários e dando segurança para os doadores, de que suas contribuições estão efetivamente atingindo aqueles que realmente precisam”, informou a organização do projeto. E para encerrar, acrescentou:

“Nesta recente ação, a novidade é que a maçonaria vai entregar 20 cartões com crédito de R$ 100,00 mensais, de forma permanente, para as famílias mais vulneráveis”.

Mais sobre o projeto

O Conexão do Bem surgiu com o propósito de combater a fome e aliviar o sofrimento das famílias em Nova Friburgo
 
O projeto foi criado em 2021, pelo Rotary Club de Nova Friburgo, com o propósito de combater a fome, com planejamento e organização, para aliviar o sofrimento das famílias que não têm o que comer, explicou o coordenador do projeto Antônio Carlos Celles Cordeiro.
 
Objetivos:

 

  • Mapear as famílias friburguenses em situação de extrema pobreza; reunir os dados que já existem tanto no poder público quanto nas instituições filantrópicas;
  • Mobilizar a sociedade civil organizada; empresas e instituições interessadas em doar; 
  • Envolver o poder público (em sua ação eminentemente técnica na área de assistência social e promoção humana);
  • Conectar doadores, recebedores e articuladores; 
  • disponibilizar um aplicativo (plataforma) com informações sobre: famílias necessitadas, instituições doadoras e órgãos de articulação e operacionalização;
  • Auditar permanentemente as doações recebidas e as famílias assistidas, dando total transparência ao processo.

 
Mais Informações e doações: https://conexaodobem.org/

 

LEIA MAIS

Motivo é a celebração do Dia dos Pais no próximo domingo

Ajuda para categoria e também para caminhoneiros começará a ser paga na semana que vem

Subsídio para compra do combustível de cozinha subirá para R$ 110 este mês; o outro será de R$ 1 mil mensais

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 77 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra