Procon faz levantamento de preços também em Friburgo

Foram 26 estabelecimentos consultados no estado. Aqui, fiscais constataram variação de preços no sal de cozinha e no macarrão
segunda-feira, 13 de setembro de 2021
por Jornal A Voz da Serra
A fiscalização do Procon (Divulgação)
A fiscalização do Procon (Divulgação)

Agentes do Procon do Estado do Rio de Janeiro realizaram um levantamento de preços de produtos básicos da alimentação dos consumidores fluminenses. Os itens pesquisados foram: arroz, feijão preto, óleo de soja, leite, ovos, açúcar, sal, fubá, macarrão, farinha de trigo e farinha de mandioca. O levantamento de preços foi realizado em 26 estabelecimentos que comercializam esses alimentos entre os dias 21 de agosto até 2 de setembro no Rio de Janeiro, Macaé, Campos dos Goytacazes, Niterói, Nova Iguaçu, Nilópolis e Nova Friburgo.

O preço do sal em Nova Friburgo variou 17%. O da marca Cisne variava de R$ 3,49 a R$ 3,99, o quilo. Já o quilo do sal Rosa saía de R$ 1,79 a R$ 1,95, o quilo. No Rio de Janeiro, os agentes encontraram uma variação de 22% para o preço do arroz, que chegou a custar de R$ 27,79 a R$ 33,98 e de 24% para o preço da farinha de trigo, que variou de R$ 3,99 a R$ 4,98. Em Niterói o consumidor conseguia pagar a cartela de 20 ovos de R$ 7,89 a R$ 11,50, uma diferença de 46%, em relação ao litro do leite longa vida na embalagem tetrapak.

“Eu acho um absurdo ter que ficar gastando tempo e dinheiro com transporte, por exemplo, para ficar sondando preços em vários mercados da cidade devido a essa variação de preço absurdo de um estabelecimento para outro. Tudo bem cada um praticar seu preço, mas essa discrepância é inaceitável”, disse a aposentada Margareth Gonçalves. 

“Um item tão básico que é o sal, que às vezes nós, consumidores, nem damos conta dessa variação tão alta de um mercado para o outro. Foi muito bom o Procon realizar esse levantamento de preços. Vou prestar mais atenção e acompanhar o preço dos produtos nos mercados espalhados pelo município”, esclareceu o autônomo Arthur da Silva.  

Ainda de acordo com a pesquisa, em Nova Friburgo, por exemplo, o pacote de 500g de macarrão Piraquê com ovos que custa R$ 4,99 em um mercado, era encontrdo por até R$ 7,49 em outro. O pacote de cinco quilos do arroz Ouro Branco varia entre R$ 15,99 a R$ 19,99. Já o pacote de um quilo do feijão Combrasil custava R$ 8,49 e R$ 9,89. 

Em Nova Iguaçu, a variação de preços do óleo de soja e do açúcar ficou em torno de 15%, enquanto o feijão em Nilópolis variou 23%. Já em Campos dos Goytacazes, 500g de macarrão custava de R$ 4,29 a R$ 4,99. Em Macaé, o preço do fubá variou 14%, enquanto o da farinha de mandioca variou 29%. Esses e outros dados o consumidor pode encontrar na pesquisa completa disponível no site oficial do Procon RJ.

 

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 76 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: