Organização projeta retorno do Campeonato da Cidade em agosto ou setembro

A ideia é que os jogos voltem a ser disputados no mês de agosto, ou no mais tardar em setembro
sexta-feira, 17 de julho de 2020
por Vinicius Gastin
Equipe do Pistão ainda busca os primeiros pontos na competição: time já realiza algumas atividades
Equipe do Pistão ainda busca os primeiros pontos na competição: time já realiza algumas atividades

O futebol no Rio de Janeiro voltou, e inclusive já conheceu o campeonato carioca de 2020 faturado na noite de quarta-feira, 15, pelo Flamengo em cima do Fluminense, com transmissão da partida pelo SBT. Apressado ou não, o retorno a nível profissional em nada interfere no futebol amador dos municípios do interior, à exemplo de Nova Friburgo.

A principal competição em andamento antes da paralisação geral por conta da pandemia do coronavírus, o Campeonato da Cidade ainda deve demorar um pouco para recomeçar.

Sem contar com todo o aparato de segurança oferecido aos atletas profissionais, membros de comissões técnicas, dirigentes e demais envolvidos nos eventos, o esporte amador ainda depende de uma solidez epidemiológica maior.

De acordo com Jorge Freiman, idealizador e organizados do Campeonato da Cidade, a ideia é que os jogos voltem a ser disputados no mês de agosto, ou no mais tardar em setembro. O retorno da competição ainda depende do aval do município, a partir do entendimento de que exista uma segurança para a retomada.

“A expectativa, com o retorno do Campeonato Carioca, era de que pudéssemos também retomar o nosso campeonato amador. Mas no futebol profissional há toda uma estrutura e acompanhamento. Há todo o aparato de higienização, médico, e no caso do nosso futebol isso é mais difícil. Já é complicado organizar o campeonato, devido aos custos, imagine então montar uma equipe para fazer esses procedimentos”, explica.

“A expectativa nossa é conseguir retomar o campeonato até o mês de agosto, no mais tardar, em setembro. Dependemos também dos diretores dos clubes, para que eles liberem os estádios e as rodadas possam acontecer. Não depende apenas da organização”, completa Freiman.

O campeonato que abre o calendário do futebol amador de Nova Friburgo já teve seis rodadas promovidas. Foram 80 gols marcados, sendo Breno, do São Pedro, com seis gols, o artilheiro. Renato Marinho, do Nilo Martins, segue o topo da lista de perto, com cinco tentos anotados. Os times que mais balançaram as redes foram Corujão e São Pedro, com 17 gols cada. O Unidos do Alto anotou 16. Até a paralisação foram aplicados 79 cartões amarelos e quatro vermelhos.

Nas redes sociais, os atletas e praticantes do futebol amador – muitos deles complementam as rendas familiares com o esporte – já postam fotos e vídeos apurando a forma física, na esperança e expectativa pelo retorno. A ideia da organização é não perder tempo e retomar a competição tão logo exista uma liberação legal.

“Alguns jogadores estão fazendo, dentro do permitido, um trabalho de manutenção física. Assim que for liberado nós vamos retomar o campeonato. Mas tudo deve ser feito com cuidado e responsabilidade, sem prejudicar a própria saúde e nem a dos familiares”, observa Freiman.

A sétima rodada do Campeonato da Cidade está programada para acontecer no campo do Varginha, e reserva os confrontos entre São Luiz x Nilo Martins, Corujão x São Pedro e Pistão x Roma. O retorno gera ansiedade não só em atletas e clubes, como também nos demais envolvidos. Os árbitros de Nova Friburgo, por exemplo, que também apitam os mais diversos torneios espalhados pela região, já articulam um plano para a retomada das atividades.

“O nosso grupo de árbitros está se articulando para retornar após essa situação atípica da pandemia. As pessoas da região, administradores de campeonatos, já estão também planejando o retorno. A gente gosta demais de esporte. E vamos pedir a todos para voltarmos com todos os cuidados necessários. Nós, da Associação, estamos à disposição para contribuir”, resume Jal, presidente da Associação de Árbitros de Nova Friburgo.

Como A VOZ DA SERRA mostrou em edição recente, o calendário com os demais eventos de futebol amador ainda é incerto. A Supercopa SAF, por exemplo, que geralmente começa em maio, estaria nos momentos decisivos. Outras competições, em especial na zona rural, já teriam sido definidas, ou estariam na reta final.

Dentre os campeonatos mais tradicionais do futebol amador friburguense, aqueles que acontecem geralmente no segundo semestre possuem maior chances de serem realizados, à exemplo das competições no Campo do Pastão, em Conselheiro Paulino, o Campeonato de Olaria, a Copa Rural, dentre outras.

 

Jogos restantes – Campeonato da Cidade 2020

7ª rodada – (Varginha)
9h – São Luiz x Nilo Martins
11h – Corujão x São Pedro
13h – Pistão x Roma

8ª rodada – (a definir)
9h – Roma x Corujão
11h – Nilo Martins x Cruzeiro
13h – São Luiz x Unidos do Alto
15h – São Pedro x Pistão

9ª rodada – (a definir)
9h – Unidos do Alto x Nilo Martins
11h – Roma x São Luiz
13h – Cruzeiro x São Pedro

- Semifinal – a definir (Márcio Branco)
- Final – a definir (Márcio Branco)

Classificação

1º- São Pedro, 9 pts (3 jogos)
2º- Corujão, 7 pts (3 jogos)
3º- Unidos do Alto, 6 pts (3 jogos)
4º- São Luiz, 4 pts (3 jogos)
5º- Nilo Martins, 4 pts (2 jogos)
6º- Roma, 4 pts (3 jogos)
7º- Cruzeiro 0 pt (4 jogos)
8º- Pistão, 0 pt (3 jogos)

  • Corujão está entre os times mais artilheiros do campeonato (Foto: Arquivo)

    Corujão está entre os times mais artilheiros do campeonato (Foto: Arquivo)

  • Breno, do São Pedro, lidera a artilharia após seis rodadas: expectativa pelo retorno

    Breno, do São Pedro, lidera a artilharia após seis rodadas: expectativa pelo retorno

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 76 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra