Lucros do FGTS têm que ser depositados para os trabalhadores até dia 31

Beneficiários são aqueles com algum valor em conta em 31 de dezembro de 2020, mas saques dependem de condições especiais
segunda-feira, 23 de agosto de 2021
por Jornal A Voz da Serra
Lucros do FGTS  têm que ser depositados para os trabalhadores até dia 31

Até o final de agosto, a Caixa Econômica Federal vai depositar na conta dos trabalhadores parte dos lucros do Fundo de Garantia de Tempo de Serviço (FGTS), referente a 2020. O fundo teve lucro de R$ 8,5 bilhões no ano passado, e parte desse montante será dividida entre os trabalhadores que possuíam algum valor na conta vinculada (ativa ou inativa) no dia 31 de dezembro de 2020. Segundo a Caixa, o crédito nas contas vinculadas do FGTS será feito até o próximo dia 31.

Mediante a isso, o valor da distribuição de resultados será estabelecido na próxima terça-feira, 17, durante reunião do Conselho Curador do FGTS. A divisão dos valores deve ser menor que a do ano passado, já que o lucro caiu 25%, passando de R$ 11,32, em 2019, para R$ 8,47 bilhões, em 2020. Se a média de distribuição do ano passado for mantida (66,3% do lucro), o valor que poderia ser distribuído chegaria a R$ 5,9 bilhões.

Para especialistas, a queda no resultado do lucro do FGTS foi causada pelo aumento do desemprego e redução dos depósitos nas contas vinculadas do Fundo, além do saque emergencial de até um salário mínimo, que foi permitido excepcionalmente por causa da pandemia.

Em 2018, uma lei determinou que a distribuição dos lucros do FGTS fosse integral. No entanto, em 2019, houve uma nova mudança na legislação do Fundo que deixou de obrigar a distribuir 100% do lucro, porém não definiu um percentual. Com isso, a análise de quanto deve ir para a conta do trabalhador ficou a cargo do Conselho do FGTS.

Dessa forma, para receber o lucro, o trabalhador precisaria possuir recursos na conta do FGTS até 31 de dezembro do ano passado. Os valores depositados serão proporcionais ao saldo no último dia do ano passado. Caso o titular da conta tenha retirado o saldo do Fundo já em 2021, ele terá direito a receber parte da distribuição do lucro, que será depositado na conta vinculada dele, e calculado a partir do valor que havia na conta no último dia do ano passado, com o percentual ainda a ser definido pelo Conselho Curador.

Todavia, o beneficiário não poderá sacar esse recurso imediatamente. As condições para autorização de saque estão descritas em lei, entre elas: a demissão sem justa causa, aposentadoria, permanecer três anos sem emprego com carteira assinada, compra de casa própria, doença grave, entre outras.

Vale ressaltar que os trabalhadores que fizeram o saque emergencial da conta do FGTS no ano passado poderão receber a distribuição de lucros desde que ainda tivesse algum saldo na conta. Para aqueles que retiraram todo o dinheiro e cuja conta ficou zerada em 31 de dezembro, não haverá novo depósito. Além disso, aqueles que optaram por realizar o saque-aniversário ou saque emergencial no ano passado podem, eventualmente, ter um rendimento menor.

 

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 77 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: