Contrastes Urbanos

Aspectos bonitos e desagradáveis do centro de Friburgo
quarta-feira, 29 de julho de 2020
por Jornal A Voz da Serra
(Fotos: Henrique Pinheiro)
(Fotos: Henrique Pinheiro)

O centro de Nova Friburgo vem passando por um processo de reestruturação urbana promovido pela prefeitura. Recentemente, a pracinha no início da Avenida Euterpe Friburguense, bem em frente ao supermercado Cavalo Preto, ganhou nova roupagem e se transformou na Praça do Lúpulo, com o intuito de incentivar a produção desse insumo na produção de cervejas artesanais no município. O espaço ganhou novos mobiliários, piso e um design agradável que chama a atenção de quem passa por ali, seja a pé ou até mesmo de carro ou de ônibus. 

Do outro lado da avenida, o largo junto à ponte da Rua Sete de Setembro também recebeu investimento público. O chafariz símbolo do local foi reformado, ganhou nova pintura e voltou a funcionar, sendo um atrativo a mais para frequentadores e até mesmo turistas que ao passarem por ali não hesitam em registrar a beleza do lugar em fotografias. 

Porém, toda a beleza desse dois espaços centrais se contrasta com a depredação e a imundície que, infelizmente, continuam propiciando mau aspecto as construções idealizadas para servir como sanitários públicos na Rua Coronel Zamith, embaixo do viaduto Geremias de Mattos Fontes, no acesso ao bairro Ypu. 

Os banheiros foram projetados pela prefeitura para servirem aos motoristas de veículos à frete e aos feirantes da Avenida Campesina Friburguense, mas foram totalmente danificados e hoje servem de reduto para usuários de drogas e pessoas em situação de rua. Vários apelos por reformas no local já foram feitos à prefeitura, mas até o momento não há sinal de reparos no local. Uma pena.   

 

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 75 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra