Ambulantes expõem mercadorias nas calçadas, tirando espaço de pedestres

Até mesmo comerciantes também estariam expondo produtos em frente às lojas. Prefeitura rapidamente envia fiscais
quarta-feira, 06 de julho de 2022
por Jornal A Voz da Serra
Foto de leitor
Foto de leitor

Leitores entraram em contato com a redação para denunciar um problema que tem se tornado constante em Nova Friburgo: a ocupação de calçadas por ambulantes, especialmente em ruas movimentadas do Centro. Um desses leitores chegou a enviar fotos de tapetes estendidos sobre a calçada próxima à Catedral São João Batista, atrapalhando o trânsito dos pedestres. 

Até mesmo comerciantes também estariam colocando prateleiras de exposição de produtos nas calçadas, em frente às lojas, atrapalhando o fluxo das pessoas. O problema é bastante comum ao longo da Avenida Alberto Braune e da Praça Getúlio Vargas, que concentram o comércio friburguense.

 

As denúncias repercutiram rápido. Bastaram alguns minutos após a breve reportagem ser postada no site e nas redes sociais de A VOZ DA SERRA para a prefeitura enviar fiscais  para pelo menos um dos locais relatados, a calçada próxima à Catedral São João Batista. O espaço foi devolvido aos pedestres ainda na tarde desta quarta-feira, 6.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 77 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: