Ações de Cabofriense e Nova Iguaçu geram impasse na Seletiva 2021

Os dois clubes entraram na Justiça para tentar cancelar o descenso em função da pandemia do novo coronavírus
terça-feira, 07 de julho de 2020
por Vinicius Gastin
Adversário do Friburguense na Seletiva deste ano, Nova Iguaçu vai encarar a Série B1
Adversário do Friburguense na Seletiva deste ano, Nova Iguaçu vai encarar a Série B1

Em tese, o Friburguense já conhece três dos cinco adversários na Seletiva de 2021. Dentre eles estão América e Americano, que assim como o Tricolor da Serra, conseguiram escapar da queda para a Série B1, e a Cabofriense, rebaixada da fase principal do Campeonato Carioca. Contudo, um impasse judicial atrasa a homologação da queda do time de Cabo Frio e também do Nova Iguaçu, time de pior pontuação no Grupo Z da Seletiva deste ano.

Os dois clubes entraram na Justiça para tentar cancelar o descenso em função da pandemia do novo coronavírus. E o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJD-RJ) concedeu uma liminar na última semana para impedir que a Ferj homologue as quedas. O caso ainda terá que ser julgado, e a decisão não reflete a opinião do tribunal, tornando-o favorável ao cancelamento das quedas. Contudo, a ação impede a oficialização dos rebaixados até o julgamento.

Os clubes alegaram prejuízos econômicos, financeiros e técnicos por causa da pandemia, e o TJD intimou os demais 14 times do Campeonato Carioca para ouvir a opinião de todos no prazo de 48 horas. A Ferj também terá que se manifestar. “Diante do exposto, necessária a concessão da medida liminar, pois a homologação desses resultados pode gerar insegurança jurídica face a possibilidade de êxito quando estes autos forem julgados de forma definitiva”, escreveu o presidente em exercício do TJD-RJ, José Jayme Santoro.

A Cabofriense teve a queda para a Seletiva confirmada na derrota para o Botafogo, e no último compromisso pela competição, perdeu para o Bangu por  1 a 0. A equipe da Região dos Lagos terminou na lanterna da classificação geral com apenas três pontos em 11 jogos disputados, tendo conseguido sua única vitória no jogo contra o Vasco em São Januário. Por sua vez, o Nova Iguaçu não somou nenhum ponto nos três jogos do Grupo Z da seletiva, que também teve América e Americano.

Como mostrou A VOZ DA SERRA em reportagem recente, assim como Friburguense e Americano, o América carimbou o passaporte para disputar duas vagas com o Frizão, o time de Campos, mais dois que virão da Série B1 e a Cabofriense. Já o Nova Iguaçu terá que passar pela Série B1 do Campeonato Carioca para tentar voltar a esse estágio. De acordo com a Federação de Futebol do Rio de Janeiro, a competição terá início no dia 15 de agosto. A Ferj, inclusive, já sorteou os grupos da competição

Segundo determinado, o Grupo A da Série B1 de 2020 terá Duque de Caxias, Olaria, Audax, Serra Macaense, Nova Cidade, Serrano, Gonçalense, Maricá e Rio São Paulo. O Nova Iguaçu vai estar na chave B, ao lado de Goytacaz, Sampaio Corrêa, Campos, Bonsucesso, Angra dos Reis, Artsul e São Gonçalo. A primeira rodada da competição também já foi sorteada. A fórmula de dois turnos, Taças Santos Dumont e Corcovado, também foi mantida.

Vale lembrar que, para 2021, será criada a Série A2, a ser disputada por 12 clubes, sendo os cinco de pior classificação na fase preliminar do Campeonato Estadual da Série A 2020/2021 (Seletiva), a pior classificada na fase principal do Campeonato Estadual da Série A e seis clubes melhores classificados no Campeonato Estadual da Série B1 deste ano, que não tiverem se qualificado para a fase Seletiva do Estadual da próxima temporada.

Na rodada final, empate

Em meio ao cenário de incertezas, América e Nova Iguaçu foram a campo no último sábado, 4, e se enfrentaram pela rodada final do Grupo Z. O time vermelho já estava livre do rebaixamento, enquanto o laranja, agora na esperança por uma resposta positiva da Justiça, matematicamente rebaixado.

O empate por 1 a 1, em duelo realizado no Estádio Giulite Coutinho, em Mesquita, na Baixada Fluminense, rendeu ao time iguaçuano o único ponto somado nesta fase do Campeonato Carioca. Antes, o time havia perdido as três partidas realizadas na luta contra o descenso. O América, que já estava garantido na Seletiva da próxima temporada, terminou como vice-líder do Grupo Z, com sete pontos. Nos quatro jogos realizados, o time teve duas vitórias, um empate e uma derrota.

Na partida de sábado, o Nova Iguaçu abriu o placar aos 22 minutos do primeiro tempo com Rafael Lucas, que aproveitou o rebote do goleiro Deola para marcar seu primeiro gol como profissional. Atrás do placar, o América voltou do intervalo em cima do Nova Iguaçu, mas só foi conseguir o empate aos 39 minutos, através de pênalti cobrado por Daniel.

O América, assim como Friburguense e Americano, não possui mais competições oficiais profissionais previstas para este ano. A Cabofriense, outra equipe que, em tese, disputará a Seletiva do ano que vem, conquistou em 2019 uma vaga para a Série D do Campeonato Brasileiro deste ano, e deve disputá-lo (o time de Cabo Frio está no grupo 7, ao lado de Portuguesa-RJ, Toledo-PR, Mirassol-SP, Bangu, Nacional-PR e Ferroviária-SP e Cascavel-PR).

Já o Nova Iguaçu, caso não vença a ação judicial, deve iniciar o planejamento e preparação para a disputa da Série B1 do Campeonato Carioca.

  • Rebaixamentos vão parar na justiça: alegação de prejuízos com a pandemia

    Rebaixamentos vão parar na justiça: alegação de prejuízos com a pandemia

  • Grupo Z termina com empate entre Nova Iguaçu e América em Mesquita (Foto: Bernardo Gleizer/NIFC)

    Grupo Z termina com empate entre Nova Iguaçu e América em Mesquita (Foto: Bernardo Gleizer/NIFC)

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 76 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: