Conectado ou desconectado?

César Vasconcelos de Souza

Cesar Vasconcellos de Souza

Saúde Mental e Você

O psiquiatra César Vasconcellos assina a coluna Saúde Mental e Você, publicada às quintas, dedicada a apresentar esclarecimentos sobre determinadas questões da saúde psíquica e sua relação no convívio entre outro indivíduos.

quinta-feira, 12 de dezembro de 2019

Nascemos conectados profundamente com nossa mãe, ficando no útero dela por nove meses até virmos para a realidade exterior. E depois disso, ainda necessitamos permanecer alguns anos ligados a ela que nos amamenta e faz outros cuidados gerais para nossa sobrevivência física e emocional. Que conexão intensa, não é?

Nosso anseio de conexão é da raça, do ser homo sapiens, criatura de Deus. Também existe um desejo de conexão espiritual em todos os indivíduos, independente de sua raça, gênero, posição sociocultural, religião, cultura. E a resposta para este anseio só pode ser encontrada na dimensão espiritual.

Além disso possuímos profundo anseio de conexão emocional com outras pessoas. Mesmo um indivíduo aparentemente fechado e que parece gostar da solidão, tem necessidade de sociabilização. Uma das necessidades básicas do ser humano é o relacionamento social. Sem isso, adoecemos. Mas por outro lado, você pode ter muita comunicação social, ter muitos conhecidos, amigos, colegas, parentes com quem convive diariamente, e ter dificuldade de contato consigo mesmo.

Assim como necessitamos contato social, interação com outras pessoas para ter saúde mental, também precisamos de momentos de meditação a sós. Sim, tem gente que não gosta disso. Tem gente que quer ficar conectada com outros o tempo todo, seja pelo telefone fixo ou celular, no computador, no tablet, na vizinhança, no trabalho, na comunidade religiosa que frequenta, nas redes sociais. Por que esta dificuldade de estar consigo mesmo?

Um desafio para todos nós é encontrar um equilíbrio entre ter momentos de conexão social e momentos de estar sozinhos para pensar, refletir, meditar, orar, estudar, avaliar nosso comportamento, ver o que precisamos melhorar, e para relaxar.

Algumas pessoas com muita conexão social podem ter uma repressão do desejo e da necessidade de estar a sós. E algumas que ficam muito sozinhas e que dizem gostar disso, podem ter desejo e necessidade também reprimidos de estar em comunidade. Repressão é um mecanismo de defesa psicológico que nos impede de saber que temos este ou aquele desejo. Entretanto, nos acostumamos em nossa zona de conforto emocional.

Estudos recentes sobre o tempo que pessoas ficam conectadas no mundo virtual, em redes sociais usando internet, assusta. O país com mais gente conectada eletronicamente é a Tailândia onde a média de horas que cada pessoa fica ligada virtualmente chega a nove horas e 38 minutos por dia. Em seguida, as Filipinas com nove horas e 24 minutos diários de conexão. O Brasil está em terceiro lugar, com nove horas e 14 minutos em média por dia.

Se fizermos uma comparação com os países desenvolvidos, nos Estados Unidos o tempo médio de conexão virtual é de seis horas e 31 minutos; no Canadá, cinco horas e 51 minutos; França, quatro horas e 38 minutos, e no Japão, três horas e 45 minutos por pessoa por dia. Interessante observar que os japoneses gastam seu tempo trabalhando na produção de produtos como os eletrônicos para que o resto do mundo compre e viva conectado virtualmente.

Milhões de pessoas estão desenvolvendo vício ou dependência por contato virtual, especialmente pelas redes sociais. Faça o teste para ver se você se enquadra neste grupo de viciados em conexões pela internet: 1 - Você tem preocupação excessiva com a internet? 2 - Tem necessidade de aumentar o tempo conectado (online) para ter a mesma satisfação? 3 - Tem que fazer esforço para diminuir o tempo de uso da internet? 4 - Tem irritabilidade e/ou depressão? 5 - Quando o uso da internet é restringido, você apresenta labilidade emocional (internet como forma de regulação emocional)? 6 - Permanece mais tempo conectado do que o programado? 7 - Tem tido o trabalho e as relações familiares e sociais em risco pelo uso excessivo da internet? 8 - Tem mentido aos outros sobre a quantidade de horas que fica conectado?

Se você apresenta de cinco a oito destes critérios, deve estar dependente da internet. Quer ajuda para isto? Veja informações oferecidas gratuitamente com uma equipe do Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo – USP, em www.dependenciadeinternet.com.br

Publicidade
TAGS:
César Vasconcelos de Souza

Cesar Vasconcellos de Souza

Saúde Mental e Você

O psiquiatra César Vasconcellos assina a coluna Saúde Mental e Você, publicada às quintas, dedicada a apresentar esclarecimentos sobre determinadas questões da saúde psíquica e sua relação no convívio entre outro indivíduos.

A Direção do Jornal A Voz da Serra não é solidária, não se responsabiliza e nem endossa os conceitos e opiniões emitidas por seus colunistas em seções ou artigos assinados.