Três homenagens

Paula Farsoun

Com a palavra...

Paula é uma jovem friburguense, advogada, escritora e apaixonada desde sempre pela arte de escrever e o mundo dos livros. Ama família, flores e café e tem um olhar otimista voltado para o ser humano e suas relações, prerrogativas e experiências.

sexta-feira, 17 de maio de 2019

Essa semana, dentre as tantas importantes questões socialmente vivenciadas, três merecem meu especial destaque, pelos valores que representam. Faço então, dessa coluna, uma homenagem às famílias friburguenses, pelo Dia da Família, celebrado na última quarta-feira, 15, e também ao meu amado município de Nova Friburgo, em comemoração aos seus 201 anos, comemorados ontem, 16, e à educação, sustentáculo de qualquer sociedade composta por seres prósperos e pensantes que, a meu ver, deveria aniversariar diariamente, ante seu renascimento cotidiano face à conjuntura social.

Refletindo sobre os pilares que podem construir uma sociedade mais equânime, harmoniosa e justa, invariavelmente, vislumbro o valor à família, o amor ao próximo e à terra em que habitamos e as bases de sustentação do acesso a uma educação livre, sadia, estimulante em que prestigiamos as estruturas, os profissionais devotados e os acadêmicos de um país.

Humildemente, ofereço, a crônica de hoje à uma reflexão sobre o sentido do que vivemos nesta semana. Celebrar o pertencimento a uma estrutura familiar pode nos aproximar do sentimento de gratidão por tudo o que envolve amar e ser amado, aprimorar, superar, aprender e partilhar ao lado daqueles com quem provavelmente caminharemos lado a lado do início ao fim da existência. Família é a base, o sustentáculo, o berço do amor sublime, utopia sonhada por aqueles que não as tem.

Devemos pensar sobre como estamos lidando com nossos familiares, se estamos sendo dignos do merecimento de pertencer a um núcleo, se respeitamos uns aos outros, se somos empáticos, solidários e dispostos a crescer juntos, perdoar os erros e amar incondicionalmente.

Celebrar ainda o privilégio de viver em uma cidade como Nova Friburgo, a aniversariante da semana. Conseguir apreciar a natureza pujante que nos cerca, as belezas naturais, o povo acolhedor e ser parte ativa de uma coletividade que pugna por melhorias para todos, por tratamento cuidadoso com o município e todos os cidadãos, que zela pelas práticas do bem, da paz e da prosperidade dessa terra maravilhosa e do povo batalhador e ávido por oportunidades que nela finca suas bases.

E quanto ao acesso à educação, direito social consagrado pela nossa Constituição Federal, não me atreveria a tocar em feridas abertas tão profundas nessas poucas palavras. O debate construtivo acerca do tema complexo e importante merece reflexão responsável por parte de cada um de nós. De todos nós. Por ora, rendo aqui minhas homenagens a quem trabalha muito e dignamente em prol da construção de caminhos sociais valiosos e o reconhecimento de que a complexidade dos problemas que estamos enfrentando jamais poderá nos limitar a uma visão superficial quanto à importância da educação para a formação de uma nação verdadeiramente próspera e em constante evolução.

Publicidade
TAGS:

Paula Farsoun

Com a palavra...

Paula é uma jovem friburguense, advogada, escritora e apaixonada desde sempre pela arte de escrever e o mundo dos livros. Ama família, flores e café e tem um olhar otimista voltado para o ser humano e suas relações, prerrogativas e experiências.

A Direção do Jornal A Voz da Serra não é solidária, não se responsabiliza e nem endossa os conceitos e opiniões emitidas por seus colunistas em seções ou artigos assinados.