Permita-se

Wanderson Nogueira

Palavreando

Aos sábados, no Caderno Z, o jornalista Wanderson Nogueira explora a sua verve literária na coluna "Palavreando", onde fala de sentimentos e analisa o espírito e o comportamento humano.

sábado, 09 de novembro de 2019

Permita-se. Não se limite. Por que “permita-se” ao invés de “não se limite?” São a mesma coisa... Coachs, que estão na moda tanto quanto influenciadores digitais, rechaçariam de cara a palavra “não”. Negue as negativas. Permita-se é direto. É acima de tudo, afirmativo. Firme as afirmações. 

Assim, impede-se o debate interno que todos nós seres humanos temos. Permita-se palpita, visita entre um silêncio e outro. Coloque o permita-se entre os ecos dos seus pensamentos e vá!

Encerre as buscas por encaixes ou entendimento pleno. Permita-se olhar para sua própria história. Histórias, todos nós temos. Histórias sempre continuam, mesmo que em outras versões. E, todos, absolutamente todos, têm aquelas dignas de serem contadas. Essas têm sempre o ingrediente essencial: sentimentos.

Histórias que nos comovem pelas suas abruptas interrupções, ainda que movidas por lutas desiguais do homem contra o tempo, contra a natureza, contra as células que nos formam. Olhe para as suas histórias de novo e permita-se perspectivas, novos pontos de vista. Até quando pareceu perder, talvez tenha sido vitorioso.

Não me atreveria a dizer se, justos ou injustos, alguns acontecimentos que nos chegam. Mas se olharmos para antes de nós mesmos... Imagina. Dá livro. Coleção de livros. Com choros e diversão. 

Nessa viagem, perceberá que toda vez que o cotidiano vai separando, vem fogo para que se una aos seus. Quando o dia a dia faz a gente esquecer de visitar quem amamos, vem a necessidade de um novo coração. Talvez o coração físico padeça, mas a alma se permite sempre coração maior que se possa imaginar.

Se permitir-se olhar pra trás, perceberá que quando a juventude te fez destemido, quem cuidou de você se prostrou em pedir atenção. E, sem a obrigação de olhar, espero que tenha se permitido à responsabilidade de cuidar.

Permita-se afirmar a vida! E afirmar a vida tem a ver sobretudo com a coleção que fazemos no álbum da vida. Para cada medo, um montão de coragem. Para cada receio, um turbilhão de vontade. As fraquezas impostas são pontes para as fortalezas que surgem dentro da gente mesmo.

A moda muda, volta, se renova. Há profissões que estão na moda, outras que já foram moda. Coachs e influenciadores digitais estão na moda. A moda se faz no seu tempo e para o seu tempo serão sempre importantes, fundamentais, necessárias, como aquele Uber que a gente espera hoje. O que esperaremos no futuro?

Resistência está na moda. Liberdade tenta entrar na moda. Mas moda que não passa é a luta por ela. Resiliência esteve na moda recentemente. Permita-se... É uma ideia, um sentimento que não passa com as estações do ano. Permita-se força, permita-se fibra, permita-se vontade, permita-se vida e vida em abundância. Porque essa de só sobreviver é castigo que os céus não nos lançaram. Os homens…

 

Publicidade
TAGS:

Wanderson Nogueira

Palavreando

Aos sábados, no Caderno Z, o jornalista Wanderson Nogueira explora a sua verve literária na coluna "Palavreando", onde fala de sentimentos e analisa o espírito e o comportamento humano.

A Direção do Jornal A Voz da Serra não é solidária, não se responsabiliza e nem endossa os conceitos e opiniões emitidas por seus colunistas em seções ou artigos assinados.