Pardais não podem multar das 22h às 6h

Wanderson Nogueira

Wanderson Nogueira

Observatório

Jornalista, cronista, comentarista esportivo, já foi vereador e deputado. Ufa! Com um currículo louvável, o vascaíno Wanderson Nogueira atua com garra no time de A VOZ DA SERRA em Observatório, sua coluna às terças e quintas.

quinta-feira, 04 de julho de 2019

Pardais não podem multar das 22h às 6h
Está em plena validade a lei estadual que impede que os radares de velocidade instalados em rodovias estaduais multem veículos entre 22h e 6h. Alguns pardais se desligam automaticamente nesse período. Outros não. Se o condutor recebeu multa nesse horário deve recorrer. Mas vale ressaltar: a medida só vale para as rodovias do estado e não se aplica a radares instalados nas vias municipais ou federais.

Assaltos próximos à radares
A medida visa a segurança, tendo em vista que havia registro de muitos assaltos nesse horário nas proximidades dos radares eletrônicos. Em todo o estado estima-se que existam mais de 200 pardais, sem contar os que estão em vias municipais ou federais, cujas responsabilidades são das prefeituras ou do governo federal.

Campeã de fiscalização
A RJ-116 é certamente um das que contam com maior número de radares em todo o estado do Rio. Recentemente novos equipamentos foram instalados em substituição aos antigos, mas também outros foram acrescidos em novos locais. Há um debate sobre os prejuízos causados ao turismo da região com o excesso de radares. O estado sustenta que só instala esses equipamentos onde há extrema necessidade devido aos elevados índices de acidentes.

Equipamentos de ponta
Estes equipamentos têm a nova tecnologia OCR que podem colaborar com a segurança pública por possuírem reconhecimento óptico de caracteres, que captura as imagens das placas dos automóveis. Elas podem ser usadas pelas polícias.

Recorrer não é simples, mas é um direito

O caminho para recorrer por conta de ter sido multado fora do horário é longo. O motorista deve antes de mais nada investigar se a multa recebida é verdadeira ou se trata de um golpe. Se for real, tem que preencher o formulário de recurso, redigindo a defesa e explicando da melhor forma possível a causa da multa. Depois deve enviar o formulário ao Detran, junto com seus documentos.

Radares devem ser inspecionados
Além de não poder ser multado entre 22h e 6h em vias estaduais, outros fatores podem levar à anulação de uma multa, entre eles, a localização pública dos radares com a indicação do limite de velocidade. Os pardais também têm que estar em dia com a inspeção do Inmetro. O problema é saber se estão ou não. Vale a pesquisa. 

Crise na indústria
Com a economia brasileira mantida no status “em frangalhos”, Nova Friburgo (uma das cidades mais industrializadas do estado) paga o preço. E alto! Fábricas, notadamente do setor metal mecânico, estão fazendo acordos com os funcionários para evitar as demissões em massa.

Contra o desemprego
A maior do município, por exemplo, está diminuindo a jornada de trabalho e consequentemente os benefícios para não ter que demitir. Segundo funcionários, a grande maioria dos empregados (70% pelo menos) entendem ser o melhor caminho, ou seja, perder um pouco da renda, mas manter o próprio emprego e dos colegas. Acertam o patrão e os empregados.

Futuro incerto
Mas é uma situação temporária, que pode melhorar ou piorar até o fim do ano. Se a economia aquecer, volta-se à jornada normal. Se a economia seguir no ritmo atual, as demissões de agora só estarão sendo adiadas.

Muita calma nessa hora
Como o cenário é nebuloso, mesmo com a reforma da Previdência sendo aprovada, terá que ser um dia de cada vez. A situação atinge a todas as empresas metalúrgicas do município. Algumas já estariam negociando com o sindicato da categoria medidas para evitar demissões em massa.    

Energia elétrica cara
Outro fator que vem sendo denunciado pela indústria local como um todo seria o fato de que Nova Friburgo possuiu hoje a conta de energia elétrica mais cara do estado. Assim, a produção local perde em competitividade dentro do próprio Rio de Janeiro e a nível nacional.

Palavreando
“Amor platônico é doloroso, mas ensina a ser poeta”.

Foto da galeria
Já famosos por possuir uma das melhores coxinhas de frango do Brasil, o Bar América inova neste inverno com o fondue de coxinha. O petisco já é sucesso absoluto. Mistura a massa fina e o frango temperado da coxinha com o mais autêntico catupiry cremosíssimo de tão derretido. A princípio, é sazonal. O Bar América continua se consolidando como um dos principais do ramo em Nova Friburgo
Publicidade
TAGS:
Wanderson Nogueira

Wanderson Nogueira

Observatório

Jornalista, cronista, comentarista esportivo, já foi vereador e deputado. Ufa! Com um currículo louvável, o vascaíno Wanderson Nogueira atua com garra no time de A VOZ DA SERRA em Observatório, sua coluna às terças e quintas.

A Direção do Jornal A Voz da Serra não é solidária, não se responsabiliza e nem endossa os conceitos e opiniões emitidas por seus colunistas em seções ou artigos assinados.