A falta de emoção dos pontos corridos

Wanderson Nogueira

Wanderson Nogueira

Observatório

Jornalista, cronista, comentarista esportivo, já foi vereador e agora é deputado. Ufa! Com um currículo louvável, o vascaíno Wanderson Nogueira atua com garra no time de A VOZ DA SERRA em Observatório, sua coluna diária.

terça-feira, 21 de novembro de 2017

Hoje é dia

  • Mundial da televisão
  • Nacional da homeopatia
  • do jornalista falecido
  • das saudações

O dia

Em 21 de novembro de 1962, a música brasileira teve seu grande dia. Nesta data ocorreu o famoso show de bossa nova, responsável pelo lançamento do movimento nos Estados Unidos. O show aconteceu no Carnegie Hall, em Nova York. João Gilberto e Tom Jobim participaram da apresentação.

Observando...

Cinco notícias que, talvez, você não viu

  • Para aprovar Previdência, Temer autoriza Maia a negociar cargos
  • Além de corte, Crivella atrasa em três meses parcelas para escolas de samba
  • Depois dos médicos, Conselho pede suspensão da abertura de cursos de farmácia
  • Tecnologia brasileira em estudo reduz efeitos colaterais da quimioterapia
  • Estudo mostra que trabalhador brasileiro produz quatro vezes menos que o americano

Palavreando

A ingenuidade é um doce que por mais que se torne amargo lá na frente, ainda sim lhe confere a boca uma perícia incrível para distinguir e saborear melhor todos os sabores que a vida pode oferecer.

A falta de emoção dos pontos corridos

A mídia tenta vender a todo custo que ainda há emoção de sobra nas rodadas finais do Brasileirão por pontos corridos. A fórmula adotada desde os anos 2000 parece justa, mas carece de competitividade. Basta ver que nos últimos anos, o campeão raramente se define na rodada final. Os campeões por antecipação fazem a competição perder a graça e a justificativa de se manter atenção em vagas para Libertadores e luta contra o rebaixamento é vaga. O fato é que o campeonato de 20 só interessa a oito e olhe lá. Os desinteressados porque já conseguiram o que queriam ou porque estão focados em outras competições traz desiquilíbrio. Ou alguém acha que o Corinthians completo seria tão facilmente derrotado pelo Flamengo como foi o mistão?

Já o Fluminense, que na rodada anterior enfrentou o time que queria o título, sofreu. O que quero dizer é que a competição deixa de ser justa, quando não há igualdade de força do início ao fim. Futebol é emoção, e, para mim esse argumento basta! Achar que o futebol brasileiro deve ser cópia do espanhol é uma insanidade de quem quer reinventar a roda.

Mais evidente ainda fica a crítica se pegarmos a série B. A última rodada é praticamente imprestável com todos cumprindo tabela. Os quatro que subiram para a série A estão definidos (América-MG, Inter, Ceará e Paraná) e os quatro rebaixados também (Luverdense, ABC, Santa Cruz e Naútico). A única disputa, morna, é a decisão do título entre América e Inter, com o Coelho dependendo apenas de suas próprias forças, em casa. 

Eu sou um contestador dos pontos corridos. Talvez isso explique, em parte, o sucesso de público de jogos das séries C e D, onde há finais, mata-matas e todas as emoções típicas de competições que ficam vivas do início ao fim. A CBF comete erros crassos, com tentativas de copiar modelos estrangeiros, especialmente europeus. A Conmebol vai no mesmo caminho idiota, estragando a Libertadores e a Sul-americana. Esse inchaço e essas ideias de final única, como se estivéssemos na Europa é de uma estupidez que faz com que desgostemos cada vez mais dessa paixão que deixou de ser nacional há algum tempo. Temos outros afazeres e os nossos dirigentes fazem questão de que apreciemos cada vez mais esses outros afazeres em detrimento do futebol.

Atendimento noturno

Começa hoje, 21, nos postos de vistoria do Detran, o atendimento noturno. A medida prometida para Nova Friburgo, no entanto, não acontecerá nessa primeira leva que beneficia 13 postos, todos na capital e Baixada Fluminense. O atendimento noturno amplia o horário para inspeção de veículos para até as 22h. Até então, o encerramento às 19h.  

Nova Friburgo só em dezembro

O atendimento noturno que visa atender a demanda reprimida dos serviços de vistoria de veículos, como averiguado em Nova Friburgo, só chegará ao interior na primeira quinzena de dezembro. A data ainda será definida. Além de Nova Friburgo, o terceiro turno acontecerá em Campos e São Pedro da Aldeia. Os atendimentos noturnos serão realizados até que a demanda reprimida seja zerada. 

Não é elogio, é preconceito

Para marcar o Dia da Consciência Negra e combater o preconceito racial, o governo do estado lançou a campanha “Não é elogio, é preconceito”. Já estão sendo divulgados nas redes sociais vídeos animados e imagens para serem compartilhadas mostrando o preconceito racial sofrido no dia a dia pelos negros e negras, ao ouvirem frases como "Nossa, seu cabelo é macio, achei que era duro" ou "Você tem os traços finos e delicados", não é elogio, mas sim preconceito.

Casos de racismo

Por mês, em média, 97 casos de racismo são registrados no Estado do Rio de Janeiro, segundo dados do Instituto de Segurança Pública (ISP). Nos últimos nove meses, foram 837 vítimas de injúria por preconceito e 43 sofreram preconceito de raça ou de cor. Em geral, o crime de injúria está associado ao uso de palavras depreciativas referentes à raça ou cor com a intenção de ofender a honra da vítima. 

Publicidade
Agora Faz
TAGS:
Wanderson Nogueira

Wanderson Nogueira

Observatório

Jornalista, cronista, comentarista esportivo, já foi vereador e agora é deputado. Ufa! Com um currículo louvável, o vascaíno Wanderson Nogueira atua com garra no time de A VOZ DA SERRA em Observatório, sua coluna diária.

A Direção do Jornal A Voz da Serra não é solidária, não se responsabiliza e nem endossa os conceitos e opiniões emitidas por seus colunistas em seções ou artigos assinados.