Um livro, um vatapá e um brinde

Tereza Malcher

Tereza Cristina Malcher Campitelli

Momentos Literários

Tereza Malcher é mestre em educação pela PUC-Rio, escritora de livros infantojuvenis, presidente da Academia Friburguense de Letras e ganhadora, em 2014, do Prêmio OFF Flip de Literatura.

segunda-feira, 06 de maio de 2019

O Clube de Leitura, que acontece na Academia Friburguense de Letras, administrado por Márcia Lobosco e conta com a participação de mais de vinte pessoas, nos oferece oportunidades interessantes. As atividades que desenvolve nos permite constatar que a literatura e a culinária possuem afinidades, como a degustação de alimentos e o prazer de compartilhar a leitura podem acontecer numa mesma ocasião. Tanto a literatura, como a alimentação e seus rituais reúnem pessoas, possibilitam a troca de impressões e de ideias, proporcionando momentos singulares e inesquecíveis.

Lemos a obra do escritor angolano, Pepetela, “Se o passado não tivesse asas”, que trata da sobrevivência de duas crianças na guerra civil de Angola e do desenrolar da vida de dois personagens no pós-guerra. A narrativa é contundente e desvela uma trágica realidade. Foi um processo de leitura emocionante, quando o grupo de leitores pode ter contato com o sofrimento dos personagens, decorrente das perversas circunstâncias por eles vividas e por estarem inseridos em ambientes destruídos. Em cada capítulo, íamos nos deparamos com situações por nós conhecidas através dos meios de comunicação ou conversas, mas nunca experimentadas. Ah, como fomos protegidos pelo destino. O texto, tão bem escrito, mostra ao leitor a dor dos personagens, ante a perda da família, a privação de todos os recursos, a falta de alternativas, a necessidade de continuar a viver e a luta para não sucumbir aos horrores da guerra.

Apesar disso, é um livro de esperança!

A protagonista Sofia é cozinheira. Ao longo da narrativa alguns condimentos e receitas são apresentados, bem como pratos e degustação são descritos. Em meio ao espanto que a leitura nos fazia sentir, a vontade de experimentar a culinária africana tocava nosso apetite. Assim, envolvidas com tantas emoções, dado que a leitura em grupo mobiliza os leitores de um modo especial, decidimos que uma de nós faria um prato africano. Eu, logo me prontifiquei a fazer um vatapá, até porque o fazia com minha avó Vera.

O vatapá é um prato típico da culinária afro-brasileiro e possui um complexo preparo, a começar pela lista de temperos, peixe, camarão e farinhas. Todo o processo exige cuidados, uma vez que o prato pode ficar prejudicado se um desses itens for de qualidade questionável. O cozimento requer calma no mexer da panela, acuidade na provação, no cheiro e na avaliação da consistência do caldo engrossado. O vatapá tem quer ser feito com sutileza. Além do mais, o cozinheiro deve estar feliz, pois se estiver aborrecido, o gosto também fica sem graça.

E foi feito deste modo!

O momento da refeição foi banhado por uma alegria imensa dos leitores do Clube de Leitura. Não somente porque estávamos juntas, compartilhando o encerramento do livro e da amizade que a cada livro se torna mais intensa, mas porque estávamos mais humanas.

Que bela experiência.

Publicidade
TAGS:
Tereza Malcher

Tereza Cristina Malcher Campitelli

Momentos Literários

Tereza Malcher é mestre em educação pela PUC-Rio, escritora de livros infantojuvenis, presidente da Academia Friburguense de Letras e ganhadora, em 2014, do Prêmio OFF Flip de Literatura.

A Direção do Jornal A Voz da Serra não é solidária, não se responsabiliza e nem endossa os conceitos e opiniões emitidas por seus colunistas em seções ou artigos assinados.