Moradores montam pequena biblioteca em ponto de ônibus

Projeto comunitário na pracinha do Parque Maria Teresa, em Riograndina, mobiliza e encanta leitores de todas as idades
segunda-feira, 28 de agosto de 2017
por Alerrandre Barros

Uma prateleira vermelha repleta de livros tem mobilizado e encantado leitores do loteamento Parque Maria Teresa, no distrito de Riograndina, em Nova Friburgo. Instalada há pouco mais de duas semanas no ponto de ônibus da pracinha, a minibiblioteca tem atraído crianças, jovens e adultos, que podem pegar os livros e devolvê-los quando quiserem.

“Não controlamos a retirada dos livros”, conta o comerciante Rafael de Almeida. Ele tem uma mercearia perto da praça e teve a ideia de construir uma biblioteca no ponto de ônibus depois de assistir a uma reportagem no Fantástico, da TV Globo, sobre compartilhamento de livros. “Pensei: por que não fazer algo parecido aqui no bairro?”

Rafael conversou com Léo Dobrowsky, no dia em que o amigo foi à mercearia fazer compras, e os dois começaram a desenhar a minibiblioteca num guardanapo. Léo começou a tirar a ideia do papel em casa. Ele doou a madeira e fez a prateleira. Rafael contribuiu com mão francesa, suportes usados para fixar a estrutura no ponto do ônibus.

“Num sábado instalamos a prateleira e na segunda-feira seguinte eu levei os primeiros livros para a biblioteca. Livros que eu havia lido há algum tempo e que não me importaria em doar”, disse Dobrowsky, que é produtor audiovisual.

A pequena biblioteca começou a atrair a atenção dos moradores no dias seguintes. Curiosos, alguns olhavam a prateleira, mas não pegavam os livros. Outros foram até a mercearia do Rafael perguntar se ele sabia o que era aquilo. O projeto se espalhou pelas redes sociais e ganhou o apoio dos moradores.

“No começo, o pessoal ficou um pouco sem jeito de pegar e levar os livros. Agora, eles pegam, levam para casa e também deixam livros na prateleira. Os moradores se empolgaram a abraçaram a ideia. Está ficando interessante”, disse Rafael.  

Há de tudo um pouco na minibiblioteca: livros pedagógicos, revistas, enciclopédias, livros-reportagem, filosofia, ficção, livros infantojuvenis e cristãos, como a Bíblia, e até apostilas de partituras de músicas clássicas e cursos de idiomas. Rafael e Léo planejam agora aumentar a prateleira para colocar mais livros. Eles também querem carimbar os livros com uma marca do projeto.   

“A leitura nem sempre é acessível. Livro no Brasil é muito caro. Com smartphones, internet e jogos, a leitura tem ficado em segundo plano, então, queremos estimular isso. Enquanto o passageiro espera o ônibus, que demora para chegar no Maria Teresa, ele pode ir folheando os livros, as revistas”, comentou Léo.

Iniciativas comunitárias como essa são comuns no Maria Teresa. Em agosto do ano passado a Associação de Moradores realizou um censo. Durante dois anos, os representantes da comunidade colheram informações para buscar melhorias para o loteamento junto aos órgãos públicos. As ruas, por exemplo, precisam de recapeamento.

A pesquisa revelou que o Maria Teresa possui 1.441 moradores, 523 casas, 14 ruas, a faixa etária da maioria dos residentes (30 e 39 anos) e o nível de escolaridade da população (maior parte tem nível fundamental incompleto). No início deste mês, o loteamento, no distrito de Riograndina, completou 38 anos.

 

LEIA MAIS

Categoria tenta negociar reajuste salarial e outras reivindicações com o prefeito Renato Bravo

Campanhas incluem doação de sangue, alimentos e roupas para idosos e animais, e palestras sobre saúde e meio ambiente

Prioridade neste momento é suprir a forte demanda por vagas nas creches de Nova Friburgo, diz Renato Satyro

  • Os livros: moradores podem pegar os livros e devolvê-los quando quiserem (Foto: Henrique Pinheiro)

    Os livros: moradores podem pegar os livros e devolvê-los quando quiserem (Foto: Henrique Pinheiro)

  • Rafael de Almeida e Léo Dobrowsky, idealizadores do projeto (Foto: Henrique Pinheiro)

    Rafael de Almeida e Léo Dobrowsky, idealizadores do projeto (Foto: Henrique Pinheiro)

  • O ponto de ônibus (Foto do leitor Bruno Gracio)

    O ponto de ônibus (Foto do leitor Bruno Gracio)

Publicidade
Agora Faz
TAGS: Educação