Mais saques na poupança

Antônio Fernando

Blog do Antônio Fernando

Friburguense, jornalista, 65 anos, taurino e vascaíno. Antônio Fernando atuou em diversos veículos de Nova Friburgo e atualmente é redator das colunas Radar e Impressões onde ele deleita o leitor de A VOZ DA SERRA com suas visões peculiares sobre o mundo.

quinta-feira, 08 de março de 2018

Mais saques na poupança

O Banco Central divulgou na última terça-feira, 6, que os  saques da poupança superaram os depósitos em R$ 708,12 milhões em fevereiro. Nos dois primeiros meses de 2018, os saques superaram os depósitos em R$ 5,91 bilhões. Este é um mês tradicionalmente marcado por despesas com educação e com o pagamento de impostos e, por isso, os brasileiros voltaram a sacar recursos da caderneta de poupança. Pelo quarto ano seguido, segundo o BC, os investidores retiraram a mais do que aplicaram na caderneta de poupança em fevereiro.

Cidadania financeira

O Banco Central, a Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas (CNDL) e o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) assinaram acordo de cooperação técnica para estimular ações coordenadas na área de cidadania financeira, de inclusão e de proteção aos usuários de produtos e serviços financeiros. Os consumidores terão acesso a palestras e a cursos de educação financeira para aprenderem a gerir melhor o próprio dinheiro.

*****

Pelo acordo, que tem duração de dois anos, o BC divulgará conteúdos de educação financeira na plataforma digital Cidadania Financeira. O órgão também promoverá ações de capacitação e treinamento. O SPC Brasil compartilhará o conteúdo produzido pelo BC em seus canais, como o site Meu Bolso Feliz e o aplicativo SPC Consumidor.

Mulheres ganham menos

A igualdade de gênero ainda tem um caminho a ser percorrido no Brasil. Apesar de estudarem mais do que os homens, as mulheres ainda têm um salário menor, conforme mostra o estudo Estatísticas de gênero: indicadores sociais das mulheres no Brasil, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O estudo tem como objetivo aprofundar os debates acerca do dia Internacional da Mulher, comemorado hoje, 8.

Novo reajuste

A Petrobras reduzirá os preços do diesel em 0,6% e os da gasolina em 1,6% nas refinarias a partir de hoje, 8, de acordo como comunicado no site da estatal. Com os reajustes, a cotação do diesel irá a R$ 1,7539 por litro e a da gasolina, a R$ 1,5676.

Juventude vulnerável

Um em cada dois jovens brasileiros com idade entre 19 e 25 anos corre sério risco de ficar fora do circuito dos bons empregos no país e, com isso, está mais vulnerável à pobreza. É o que aponta o relatório "Competências e Empregos: uma agenda para a juventude", divulgado pelo Banco Mundial.

*****

O documento diz que 52% da população jovem brasileira, quase 25 milhões de pessoas, está desengajada da produtividade. Nessa conta, estão os 11 milhões dos chamados "nem-nem", aqueles que nem trabalham, nem estudam. A eles, foram somados aqueles que estão estudando, mas com atraso em sua formação. E os que trabalham, mas estão na informalidade.

Sem incentivos

O Ministério da Fazenda não se sensibilizou com a ameaça das montadoras de investir menos ou de sair do Brasil caso haja redução de incentivos fiscais à pesquisa e desenvolvimento do nova política automotiva, chamado de Rota 2030. A pasta é contra a proposta defendida pelas empresas e pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (Mdic), de um estímulo anual de R$ 1,5 bilhão.

Tributação dos combustíveis

A definição dos preços da gasolina e do gás pela Petrobras é autônoma e baseada na realidade de mercado, mas o governo estuda mudanças na tributação sobre os combustíveis. A afirmação foi feita esta semana pelo ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, em Nova Iorque, ao participar de café da manhã com líderes empresariais, “A política de preços da Petrobras é autônoma, baseada na eficiência corporativa, na realidade do mercado”, disse Meirelles.

Publicidade
TAGS:

Antônio Fernando

Blog do Antônio Fernando

Friburguense, jornalista, 65 anos, taurino e vascaíno. Antônio Fernando atuou em diversos veículos de Nova Friburgo e atualmente é redator das colunas Radar e Impressões onde ele deleita o leitor de A VOZ DA SERRA com suas visões peculiares sobre o mundo.

A Direção do Jornal A Voz da Serra não é solidária, não se responsabiliza e nem endossa os conceitos e opiniões emitidas por seus colunistas em seções ou artigos assinados.