Vice-prefeito Marcelo Braune é efetivado como secretário de Saúde

“Se fizermos um bom feijão com arroz, a coisa vai funcionar”, diz ele, o sétimo titular da pasta
segunda-feira, 22 de julho de 2019
por Guilherme Alt (guilherme@avozdaserra.com.br)

Na tarde desta segunda-feira, 22, o prefeito Renato Bravo anunciou que o vice-prefeito Marcelo Braune vai assumir oficialmente o cargo de secretário municipal de saúde de Nova Friburgo. Marcelo, vinha ocupando o cargo de forma interina após a saída de Emmanuele Marques, que pediu para deixar o posto alegando interferências políticas e falta de autonomir para gerir o setor. 

Logo de início o prefeito Renato Bravo fez questão de enaltecer o pedido do vice-prefeito para continuar a frente da pasta. “Gostaria de agradecer ao Marcelo Braune por se colocar à disposição para assumir um cargo tão importante quanto esse. Nós estamos em constante contato. Temos uma relação de confiança e ele não vai fazer nada sem o meu consentimento”, disse Bravo.

Perguntado sobre os planos com relação aos hospitais Raul Sertã e Maternidade Mário Dutra de Castro, o novo secretário disse que já reuniu toda a equipe para prosseguir com a licitação e o cronograma de melhorias nas unidades. “Assim que assumi interinamente resolvemos as questões da direção médica dos dois locais. No Hospital Maternidade estamos finalizando o processo de licitação para a compra de todos os equipamentos necessários. Enquanto isso, vamos realizar o serviço de lavanderia na clínica psiquiátrica Santa Lúcia, levando nosso pessoal para lá e arcando com as despesas de luz e água, gerando uma economia para o município. Quanto ao Raul Sertã, vamos fazer uma reunião para definir o cronograma das ações futuras”, projetou Marcelo.

Ainda de acordo com Marcelo Braune, o hospital municipal deve ter em breve mais pediatras. “Primeiro item da nossa reunião de hoje (segunda-feira, 22) foi a viabilização para contratar mais um pediatra para o Hospital Raul Sertã e estamos cobrando. Eu já cobrei, também, da UPA a contratação de um pediatra. Lá é um serviço terceirizado e eles tem que ter um profissional para atender a população”, assegurou Marcelo Braune. 

O prefeito Renato Bravo também afirmou que estará presente com frequência no Raul Sertã e que brevemente vai anunciar um gabinete de gestão dentro da maior unidade de saúde da região. “Vou acompanhar de perto esse trabalho do Marcelo, dando todo apoio necessário e vou estar no dia a dia, dentro do hospital. Em breve vamos anunciar a transferência do nosso gabinete para o Raul Sertã”, prometeu Bravo.

Com o rim nas mãos 

O secretário de Saúde também comentou sobre o caso da mulher que saiu do Hospital Raul Sertã com um rim do marido nas mãos, porque o laboratório da unidade está sem funcionário para realizar biópsias. “A questão da saúde é um problema nacional. Pelo que eu julgo e vejo, nós ainda somos privilegiados pela que nós temos aqui, mas mesmo assim estamos devendo. Nós não temos varinha de condão, mas se fizermos um bom feijão com arroz, a coisa vai funcionar. Estamos com um grupo de pessoas que tem a incumbência de investigar esse caso (do rim). Não podemos ser injustos. Caso a gente identifique alguma irregularidade, o responsável será punido”, garantiu Marcelo Braune.

Sem acúmulo de função 

O secretário de Saúde também esclareceu que não haverá acúmulo de função e nem salarial agora que assume oficialmente a pasta. “Como prefeito em exercício, eu só poderia assumir a secretaria de forma interina, agora que voltei a ser vice-prefeito, estou amparado por lei para assumir de forma oficial e sem ônus para a prefeitura porque eu não recebo nada por isso. É até uma economia para a prefeitura que reverterá em investimento para a Saúde”, completou Marcelo Braune, o sétimo titular da pasta na gestão de Renato Bravo.

Na coletiva de apresentação, o prefeito Renato Bravo afirmou que foi pego de surpresa com a saída de Emmanuele Marques e comentou sobre as declarações da ex-secretária que na época atribuiu à sua saída “razões político partidárias”. “Não houve de nossa parte nenhuma influência, muito pelo contrário. Logicamente que todos os setores podem ser ouvidos, inclusive o setor político, para que a gestão caminhe de forma satisfatória”, respondeu o prefeito.

 

LEIA MAIS

Segundo a prefeitura, lâmpadas queimadas foram substituídas, nenhum aparelho foi danificado e atendimento já está normalizado

Câmara só deve votar na terça decreto legislativo que pode anular reajuste

Diretor da Faol, Paulo Valente detalha situação da empresa de ônibus e diz que vereadores contrários ao aumento da tarifa têm intenções eleitoreiras

Publicidade
TAGS: saúde | Governo