Veículo da Marinha provoca especulação sobre chegada da intervenção a Friburgo

Circulação de fuzileiros navais fortemente armados por Olaria está cercada de sigilo
sexta-feira, 02 de março de 2018
por Adriana Oliveira e Alerrandre Barros (redacao@avozdaserra.com.br)
Foto de capa
O caminhão da Marinha com fuzileiros navais em Olaria (Reprodução da internet)

Causou muita especulação e o maior burburinho nas redes sociais o veículo da Marinha, com fuzileiros navais fortemente armados a bordo, visto circulando por ruas de Nova Friburgo na manhã desta sexta-feira, 2. Muitas pessoas imaginaram se tratar de alguma operação relacionada à intervenção federal na segurança do estado, que mobiliza as Forças Armadas desde 16 de fevereiro.

A passagem do caminhão está cercada de mistério. O comandante do 11º Batalhão de Polícia Militar, coronel Eduardo Vaz Castelano, disse que não tinha sido  comunicado de nenhuma operação na cidade. No Sanatório Naval de Nova Friburgo, militares se disseram impedidos de falar e o único oficial autorizado não estava para comentar o assunto.

Através de sua assessoria, a Marinha informou no fim da tarde que estava apurando o fato. O Comando Militar do Leste, responsável pela intervenção federal, também foi procurado e não se manifestou.

Uma fonte da Marinha disse ao jornal A VOZ DA SERRA que, por ordens superiores, nenhuma informação poderia ser dada: o assunto era tratado com reserva até mesmo entre altas patentes.

Sem se identificar, outro militar comentou que poderia ser tanto um treinamento de rotina, quanto, de fato, um patrulhamento de visibilidade, possivelmente de mapeamento de área, preparatório para a atuação das Forças Armadas em cidades do interior do Estado do Rio, que temem a migração de bandidos da capital, asfixiados pela intervenção.

Esta semana o interventor na segurança pública do Rio, general Walter Souza Braga Netto, sinalizou em reunião com deputados integrantes da Comissão de Segurança Pública da Alerj, que as ações da intervenção vão se estender para o interior do estado. A informação foi divulgada pela presidente da comissão, deputada Martha Rocha (PDT), logo após a reunião, no CML. Medidas concretas ainda não foram divulgadas.

O caminhão foi visto no Viaduto Geremias de Mattos Fontes e em ruas de Olaria, onde, na semana passada, foi deflagrada uma grande operação, envolvendo as polícias Militar e Civil  e com apoio do Ministério Público estadual,  contra o tráfico de drogas. Batizada de Amálgama, a operação mobilizou 80 policiais, inclusive do Serviço Reservado da PM, e 20 viaturas. Foram cumpridos 23 mandados de prisão e quatro de busca e apreensão.  A busca era por envolvidos com o tráfico de drogas no Alto de Olaria, bairro onde ocorreram recentemente confrontos armados entre traficantes e policiais e, segundo a polícia, costuma haver o fluxo de criminosos vindos da Região Metropolitana do Rio.

LEIA MAIS

Uma delas carregava três tabletes com um quilo de maconha cada um dentro da bolsa

Operação da PM terminou com dois presos, armas, drogas e 149 pés de maconha apreendidos

Vítima foi atingida por quatro disparos um dia depois de esfaquear outro rapaz

Publicidade
TAGS: crime | tráfico