Vacina contra gripe pode ser ampliada ainda em junho

Campanha para idosos, bebês e grupos de risco é prorrogada até dia 22. Se sobrar estoque, adultos e crianças serão beneficiados
quinta-feira, 14 de junho de 2018
por Dayane Emrich (dayane@avozdaserra.com.br)
Vacina contra gripe pode ser ampliada ainda em junho

O Ministério da Saúde anunciou na tarde de ontem, 13, a prorrogação da Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe por mais uma semana. A imunização agora vai até o dia 22 de junho. A decisão foi motivada pela baixa procura dos grupos prioritários. O fim da campanha, que já havia sido estendida por causa da greve dos caminhoneiros, estava previsto para esta sexta-feira, 15.

De acordo com os últimos dados do ministério, a vacinação deste ano, que começou no dia 23 de abril, já atingiu 42,6 milhões de pessoas em todo o Brasil. O número representa apenas 77,6% da população prioritária que deveria receber as doses. A meta inicial é alcançar 54,4 milhões de pessoas. No estado do Rio, até ontem, apenas 33% das crianças e 45% das gestantes tomaram a vacina. Já entre os idosos, o percentual cresce um pouco, com 63% de pessoas vacinadas.

Em Nova Friburgo, de acordo com dados da Secretaria Municipal de Saúde, 38 mil pessoas que fazem parte dos grupos prioritários foram imunizadas até agora. Desse total, sete mil pessoas são doentes crônicos. A meta este ano é aplicar 43 mil doses da vacina. A menor procura pela vacina tem sido entre as crianças (apenas 56%). Entre as gestantes, 63% foram imunizadas e no grupo dos idosos, 84%. Segundo o governo municipal, a expectativa é imunizar 90% de todos os grupos.

O público-alvo da campanha inclui idosos a partir de 60 anos, crianças de seis meses a cinco anos, trabalhadores da saúde, professores das redes pública e privada, povos indígenas, gestantes, puérperas (mulheres até 45 dias após o parto), pessoas privadas de liberdade e funcionários do sistema prisional. Passado o prazo, o governo informa que a imunização poderá ser ampliada para crianças de cinco a nove anos de idade e adultos de 50 a 59 anos caso haja disponibilidade de vacinas nos municípios.

A vacina contra gripe está disponível nos cinco principais postos de saúde de Nova Friburgo. De segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, a imunização é oferecida na Policlínica Sylvio Henrique Braune, no Suspiro; no Posto de Saúde Tunney Kassuga, em Olaria; e no Posto de Saúde Waldir Costa, em Conselheiro Paulino. Já às terças e quintas-feiras, a população também poderá se vacinar na unidade de saúde José Copertino Nogueira, em São Geraldo, e nas terças e sextas-feiras, na unidade Ariosto Bento de Mello, no Cordoeira, também das 8h às 17h.    

Casos de gripe no Brasil

O último boletim de influenza do Ministério da Saúde aponta que, até o último dia 9, foram registrados 2.715 casos de gripe em todo o país, com 446 óbitos. Do total, 1.619 casos e 284 óbitos foram por H1N1. Em relação ao vírus H3N2, foram registrados 563 casos e 87 óbitos. Além disso, foram 259 registros de influenza B, com 30 óbitos e os outros 274 de influenza A não subtipado, com 45 óbitos. No mesmo período do ano passado, foram 1.227 casos e 204 óbitos por complicações relacionadas à gripe.

Entre as mortes em decorrência dos vírus da influenza, a média de idade das vítimas foi 52 anos. A taxa de mortalidade por influenza no Brasil está em 0,18% para cada 100 mil habitantes. Dos 374 indivíduos que foram a óbito por influenza, 267 (71,4%) apresentaram pelo menos um fator de risco para complicação, com destaque para adultos maiores de 60 anos: cardiopatas, diabetes mellitus e pneumopatas. Esse público é considerado de risco para a doença, por isso a vacina contra a gripe é garantida gratuitamente no Sistema Único de Saúde (SUS).

 

LEIA MAIS

Em Friburgo, maior agrupamento de gado está nas regiões de Riograndina, Campo do Coelho, Amparo e Lumiar

Imunização é recomendada para meninas de 9 a 14 anos e meninos dos 11 aos 14

No ano passado Nova Friburgo conseguiu superar a meta de 95% estipulada pelo Ministério da Saúde

Publicidade
TAGS: vacina | gripe