Tragédia de 2011 é lembrada com homenagem às vítimas e a militares

Para celebrar a data, 1.500 bombas de sementes de espécies da Mata Atlântica foram lançadas no Morro do Teleférico
sexta-feira, 12 de janeiro de 2018
por Karine Knust
Foto de capa

A manhã desta quinta-feira, 11, foi de homenagens às vítimas da tragédia de 2011 - que começou no fim da noite do dia 11 de janeiro daquele ano e teve seu ápice na madrugada do dia 12. O ponto alto da solenidade foi o lançamento de bombas de sementes no Morro do Teleférico, um dos locais mais emblemáticos do desastre. Além de lembrar aqueles que perderam suas vidas na catástrofe, a ação ainda buscou enaltecer os trabalhos de busca e resgate de vítimas realizados por militares do Corpo de Bombeiros, Polícia Militar e do Tiro de Guerra, além da Defesa Civil.

Organizado pelo grupo EcoModas em parceria com a administração do ponto turístico e a Agristar Sementes, o evento reuniu adultos e crianças responsáveis por colocar, literalmente, a mão na massa para a produção das bombas. As pequenas bolas de barro e composto orgânico continham sementes das espécies Centáurea Cyanus, Cosmea Sensação e ervilha de cheiro. Ao todo, foram produzidas mais de 1.500 bombas, que foram lançadas das cadeirinhas do teleférico, com o propósito também de florir em breve um dos mais procurados atrativos turísticos de Nova Friburgo.

“A tragédia foi algo muito chocante, inesquecível. Nosso objetivo é homenagear principalmente quem trabalhou para que o sofrimento de muitos fosse amenizado. A cidade perdeu muito, mas relembrar atos heroicos nos traz um pouco de conforto e felicidade”, declarou Adriana Santos, uma das organizadoras da ação.

Opinião semelhante tem o proprietário do ponto turístico, Rodolfo Acri. “O teleférico foi um dos marcos da tragédia. Por que não utilizar esse mesmo espaço para, dessa vez, relembrar de uma forma mais carinhosa? É muito gratificante participar disso e espero poder ceder mais o espaço para movimentos como esse nos próximos anos. Tanto as vítimas quanto as pessoas que trabalharam de forma incansável durante aqueles dias não podem ser esquecidas”, afirmou.

“Esse momento é muito importante porque nos faz refletir. Tivemos três bombeiros mortos em serviço naquele dia e dois deles ainda eram recrutas, jovens militares que não exitaram no cumprimento do seu dever. Isso é um ato heróico. Sem contar com as centenas de voluntários, não só da cidade, mas de diversas partes do Brasil e alguns até do exterior. Aqueles dias de profunda tristeza e confusão serviram para mostrar que ainda somos capazes de amar o próximo, sentimento que nunca deve se perder. Além de nos levar a reflexão sobre o nosso papel social, como cidadãos. Separar um momento para pensar sobre tudo isso é importante”, afirmou o comandante do Corpo de Bombeiros, Fábio Gonçalves, um dos homenageados.

De acordo com os dados oficiais, apenas em Nova Friburgo 428 pessoas morreram na tragédia de 2011 e outras milhares ficaram desabrigadas.

Publicidade
Agora Faz
TAGS: