Tetraplégico de 37 anos é encontrado morto no Catarcione

Mãe da vítima foi encontrada dentro de casa, nua, e apresentava, de acordo com os bombeiros, sinais de perturbações mentais
sexta-feira, 22 de novembro de 2019
por Jornal A Voz da Serra
Tetraplégico de 37 anos é encontrado morto no Catarcione

O corpo do morador de um condomínio na Rua Eugênio Nideck, no bairro Catarcione, foi removido pelo Corpo de Bombeiros para o Instituto Médico Legal (IML) de Nova Friburgo na última semana. A corporação militar foi acionada por vizinhos que disseram ter suspeitado que o homem havia morrido, devido ao mau cheiro nas proximidades do imóvel. 

O 6º Grupamento do Corpo de Bombeiros de Nova Friburgo informou que os oficiais da equipe acionada para o local inicialmente tocaram a campaínha da casa diversas vezes e como ninguém atendeu, arrombaram a porta e se depararam com o corpo do morador, de   37 anos, que era tetraplégico, já em estado de decomposição. Os militares disseram acreditar que o homem morrera há pelo menos dez dias.

A mãe do homem foi encontrada dentro de casa, nua, e apresentava, de acordo com os bombeiros, sinais de perturbações mentais. A Polícia Civil foi acionada e a mulher foi levada para prestar depoimento e depois liberada. Segundo moradores do condomínio, por diversas vezes, era comum ouvir o homem pedir comida à mãe e não ser atendido. Ainda de acordo com os vizinhos, nas últimas vezes em que foi visto, o homem estava visivelmente magro. 

Diversas famílias vizinhas que têm crianças pequenas e que moram no condomínio mostraram-se apreensivos com a presença da mulher, por, na visão deles, aparentar ter problemas mentais e oferecer risco às crianças.

 

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 75 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: