Suspeito de dez furtos é preso no Alto do Teleférico

Homem é acusado de invadir casas e estabelecimentos comerciais de Nova Friburgo
terça-feira, 18 de abril de 2017
por Jornal A Voz da Serra
Foto de capa
Imagem de um circuito interno de segurança capturou a invasão à residência (Foto: 151ªDP)

Um homem de 40 anos foi preso acusado de cometer pelo menos seis furtos em estabelecimentos comerciais e quatro em residências de Nova Friburgo. Ele foi preso na tarde desta segunda-feira, 17, no Alto do Teleférico, na região central da cidade. O suspeito estava sendo procurado pela Polícia Civil desde o início deste mês, quando a Justiça expediu o mandado de prisão preventiva.

O acusado foi detido depois que detetives da 151ªDP receberam uma informação anônima de que ele foi visitar a esposa, em casa. Com o investigado, os policiais apreenderam um sacolé de cocaína. Segundo o delegado titular da 151ª DP, Marcello Braga Maia, o homem sempre agia de forma semelhante, escalando e arrombando os imóveis durante as madrugadas. Ele era um especialista nos furtos.

“Tais fatos iniciaram-se a partir de dezembro de 2016, quando o investigado deixou a prisão. O suspeito foi reconhecido por uma de suas ações ter sido filmada e seu rosto aparecido após ter deixado o local do crime, sendo evidenciada ainda uma tatuagem que ele possui na mão esquerda. Além disso, em outros furtos teve sua digital periciada, sendo sua identificação descoberta. A prisão foi para a garantia da ordem pública”, disse Maia.

O acusado estava foragido há uma semana, desde que a juíza Amanda Azevedo Ribeiro Alves, da 2ª Vara Criminal de Nova Friburgo, decretou a prisão preventiva a pedido do delegado. De acordo com Marcello, diariamente os agentes estavam nas ruas em busca do foragido. O suspeito era tido pelos policiais como o “maior ladrão do comércio e residências de Friburgo”. Maia acredita que com a prisão, os furtos em estabelecimento comerciais e em residência na cidade devem diminuir.

“O investigado vinha causando verdadeiro terror, consternação e sensação de insegurança aos comerciantes, empresários e moradores da cidade, entrando nos locais por meio de arrombamentos ou através de escaladas, quase sempre durante a madrugada e na maioria das vezes com o rosto coberto por toucas, camisas ou gorros, dificultando sua identificação”, disse Marcello. Uma pesquisa de antecedentes criminais expôs que o acusado possui 27 anotações, em grande maioria por crimes patrimoniais.

LEIA MAIS

Mulher chega a ser agredida na rua; em outro caso, aparelho é furtado em loja

Ele foi detido com carne, maços de cigarro, vinho e sabão em pó

R$ 2.200 são levados após residência na Avenida dos Ferroviários ser revirada

Publicidade
Agora Faz