Socorrista do 192 salva vida de bebê por telefone

Ágatha, de apenas 1 mês e meio de vida, estava sem respirar. Instruções de Fábio Lutterback salvaram a sua vida
segunda-feira, 06 de novembro de 2017
por Guilherme Alt
Foto de capa
Ágatha no colo da mãe, Magda, junto a Fabio e a avó Valéria (Arquivo pessoal)

No último dia 31, o técnico de enfermagem socorrista do serviço 192, Fábio Lutterback, viveu momentos angustiantes, mas que tiveram um final muito feliz. Ele salvou a vida de um bebê ao dar instruções, por telefone, para a mãe e a avó de Ágatha, de apenas 1 mês e meio de vida. Segundo o socorrista, a mãe, Magda Fischer, e a avó, Valéria Fischer, disseram que a bebê estava sem respirar por alguns minutos, mole e com coloração roxa. “Quando atendi a ligação, a primeira coisa que eu tinha que fazer era passar tranquilidade para as duas para que elas pudessem ouvir as minhas instruções. Depois comecei a passar as instruções”, contou Lutterback.

“O primeiro passo é pegar o bebê, colocá-lo sobre o antebraço com a cabeça verticalmente para baixo e dar cinco tapinhas nas costas. Em seguida, virar o bebê e verificar se ainda apresenta coloração roxa. Esses são sinais de engasgo parcial ou total. Se o bebê não se mexer, o próximo passo é fazer cinco compressões no peito com dois dedos”, explicou o socorrista.

Após o procedimento, Ágatha voltou a respirar, deixando todos mais calmos. “Foi um alívio quando escutei o bebê chorando pelo telefone. Isso nunca tinha acontecido comigo, foi muito bom fazer o meu trabalho e ajudar”, contou o socorrista do 192.

Em situações como essa, a orientação é entrar em contato com o serviço de atendimento 192, se estiver em propriedade particular. Caso a emergência aconteça em vias públicas, a orientação é ligar para o 193 e receber as primeiras instruções por telefone. Se a pessoa estiver muito nervosa, é sempre bom chamar um amigo ou vizinho mais calmo para escutar o socorrista”.

 A família mora no Loteamento Jacina, na Chácara do Paraíso.

Publicidade
Agora Faz
TAGS: