Sítio São Luís: é tanto buraco que só na contramão

Principal via de acesso ao bairro sofre com crateras que obrigam motoristas a fazer grandes desvios
terça-feira, 08 de janeiro de 2019
por Guilherme Alt (guilherme@avozdaserra.com.br)
O Brasil nu buraco: crateras de todos formatos se espalham pelo Sítio São Luís (Fotos: Henrique Pinheiro)
O Brasil nu buraco: crateras de todos formatos se espalham pelo Sítio São Luís (Fotos: Henrique Pinheiro)

 É recorrente, não tem jeito. Choveu em Friburgo, abrem-se buracos. No bairro Sítio São Luís não é diferente. Em todo o trajeto, desde a entrada nas proximidades da Mercearia Frottè, até o local mais alto, incontáveis afundamentos marcam a estrada que leva o nome do bairro.

Indignados com o que consideram ser um descaso, moradores da região pedem que o poder público olhe com atenção para a região, que há muito tempo, segundo eles, carece de manutenção nos serviços gerais.

“Isso está uma vergonha. Moro aqui praticamente a vida toda e essa situação sempre esteve dessa maneira. Parece que estamos na lua, com tanto buraco”, reclamou o morador Salomão.

Salomão ainda afirma que funcionários da prefeitura taparam alguns buracos com barro, de que nada adiantou. “Numa tentativa frustrada de resolver parte do problema, eles recorreram a essa alternativa, mas isso é tapar o sol com a peneira. Na primeira chuva, o buraco abre novamente”.

Há 20 anos morando no Sítio São Luís, Rafael mostra-se descrente quanto a solução para os problemas do bairro. “É sempre uma gangorra. Chove, abrem-se os buracos, ficamos muito tempo vendo a situação piorar. Eles vêm aqui (prefeitura), tapam com farelo de asfalto, apenas, e depois o problema volta a acontecer”, lamentou.

Fernando costuma alugar um imóvel por temporada para turistas. O difícil acesso ao bairro deixa sua imagem como locador com péssima avaliação. “Já vi comentários dos locatários reclamando das vias, que os buracos danificam os carros e colocam em risco a própria vida das pessoas. Para desviar dos buracos, você precisa ir para a contramão”, relatou.

Ele espera que os moradores sejam mais engajados na luta por um Sítio São Luiz mais bem estruturado. “Eu mesmo uma vez botei a mão na massa e comecei a tapar o buraco que era gigante, na frente do condomínio onde eu moro. Algumas pessoas passavam de carro e buzinavam em apoio à minha atitude, mas o que eu queria mesmo é que eles fizessem o mesmo. Quando liguei para ouvidoria da prefeitura, a pessoa que me atendeu disse que, somado à minha reclamação havia cerca de dez reclamações. Precisamos que outros moradores se unam para reivindicar nossos direitos. Todo mundo quer que melhore, mas poucos têm iniciativa”, desabafou.

Enquanto nossa equipe de reportagem fazia imagens pela localidade, Carson, outro morador, nos abordou para afirmar que alguns dos buracos foram abertos pela concessionária Águas de Nova Friburgo. De acordo com ele, a concessionária, após realizar uma obra na tubulação, não recolocou o asfalto da maneira correta.

“Dá pra perceber pelo corte que fizeram no asfalto que esse buraco não abriu por conta de chuva. O buraco piorou com as chuvas, mas ele já estava aí por conta da Águas de Nova Friburgo. Eu não vejo preocupação desses funcionários em consertar o buraco que eles abrem”.

O que diz a Águas de Nova Friburgo

A empresa Águas de Nova Friburgo informa que enviou, nesta segunda-feira, 7, uma equipe de manutenção ao bairro Sítio São Luís para verificar as reclamações. Foi constatado que, devido às fortes chuvas que ocorreram na cidade nos últimos dois meses, um trecho do asfalto ficou danificado. A concessionária informa, ainda, que a extensão do pavimento sob responsabilidade da empresa será restaurado.

O que diz a Prefeitura

Em nota, enviada na última semana sobre os problemas com as chuvas na região do Cônego, a prefeitura informou que tem ciência dos problemas e que o bairro Sítio São Luís também está entre os locais prioritários para receber capina, limpeza e reparos no calçamento.

 

LEIA MAIS

Prédio partido ao meio na tragédia de 2011 passou por obras de reforma

Região ainda tem ruas cedendo, falta de lixeiras, iluminação precária, bueiros sem tampa e entupidos

Modernização promete melhorar eficiência operacional mesmo após chuvas fortes

Publicidade
TAGS: Obras