Recursos que seriam usados na compra da Ypu serão investidos em obras

Câmara ainda precisa autorizar destinação. Pacote de serviços inclui hospital, Avenida Brasil, ciclovia e Estação Livre
quinta-feira, 07 de fevereiro de 2019
por Paula Valviesse (paula@avozdaserra.com.br)
O prefeito apresenta o pacote de obras (Fotos de divulgação)
O prefeito apresenta o pacote de obras (Fotos de divulgação)

Em entrevista coletiva nesta quarta-feira, 6, o prefeito de Nova Friburgo, Renato Bravo, anunciou o investimento de quase R$ 26 milhões em obras no município. O valor é fruto da venda de ações, que a princípio estava condicionada ao projeto de aquisição da Fábrica Ypu, mas como o município perdeu o processo que movia para efetuar a compra do imponente pre´dio da fábrica de artefatos de couro, a prefeitura optou por uma nova destinação do dinheiro.

A compra da Ypu foi um projeto iniciado na gestão anterior. Inicialmente arrematada em leilão em 2014, por R$ 14,5 milhões e que teve a prefeitura como única interessada, a Ypu acabou alvo de um processo judicial de reintegração de posse. O pedido para que o imóvel fosse retomado pela diretoria e acionistas da empresa foi acatado pelo Tribunal de Justiça do Estado do Rio (TJ-RJ) em junho do ano passado.

Apesar da possibilidade de recorrer em outras instâncias da decisão do TJ, o governo atual optou por dar uma nova destinação aos recursos. Segundo o prefeito, a venda das ações em um momento de alta do mercado financeiro resultou no valor de R$ 23 milhões, que aplicado e com as correções monetárias já chega hoje a R$ 25.861.000.

Na entrevista, Bravo anunciou intervenções em vários bairros. Mas a utilização desse dinheiro depende ainda da aprovação da Câmara de Vereadores. Como a compra da Ypu foi permitida por uma lei autorizativa, se faz necessário um ajuste para que sejam executadas obras. O projeto, segundo o prefeito, já foi encaminhado para o Legislativo.

Ciclovia Paissandu x Conselheiro

É pretendido ainda colocar em execução parte do projeto para a construção da ciclovia no município. A via seria construída entre o Paissandu (altura da Igreja Luterana) até Duas Pedras. E ainda seria implementada toda a sinalização necessária no trecho entre Duas Pedras e Conselheiro, onde já existe um espaço determinado para os ciclistas.

Raul Sertã

Para o hospital municipal, a prefeitura pretende concluir as obras de expansão, iniciadas em 2012, mas que ficaram paralisadas. A previsão, segundo Renato Bravo, é de que sejam terminados os dois andares, ampliando o atendimento da unidade em mais 30 leitos de internação e também para mais atendimentos de urgência, pelo Centro de Tratamento e Terapia Intensivos (CTI), além da estruturação de uma nova lavanderia.

Segundo o prefeito, o projeto já está pronto e licitado, o que facilita o andamento. De acordo com ele, sendo aprovada a nova destinação dos recursos, as obras serão iniciadas imediatamente, com execução prevista de dez meses: “No novo espaço, vamos fazer a recuperação e a instalação de dois pavimentos, o que triplicará o número de leitos. Com isso vamos poder atender a mais pessoas e também buscar um repasse maior de recursos do governo federal para a Saúde”, disse o prefeito.

Mas além da ampliação do espaço, a administração terá que lidar ainda com o déficit de pessoal e aumento da quantidade de insumos. Atualmente há reclamações de falta de médicos, enfermeiros e materiais. Com mais leitos, serão mais pacientes para atender. Quanto a isso, o prefeito se mostrou positivo. Segundo ele, estão sendo realizadas chamadas de concursados, processos seletivos e existe a expectativa de um novo concurso público para a Saúde:

“Essa questão do quantitativo de funcionários depende muito da gestão, às vezes  temos a possibilidade de realizar muitas coisas com um número menor de funcionários, especialmente com a alta tecnologia. Vamos licitar esse mês os novos equipamentos que serão adquiridos com os R$ 10 milhões repassados pelo Ministério da Saúde. Com isso teremos aparelhos modernos, que permitem que um serviço antes realizado por três pessoas seja feito por uma só”.

Além disso, Renato Bravo ainda destacou que existe uma grande expectativa por parte da prefeitura sobre a administração da unidade de saúde passar a ser feita por uma Organização Social de Saúde (OS): “Temos também o encaminhamento da OS, estamos aguardando com expectativa essa questão para saber se o Raul Sertã será ou não administrado por uma organização”, disse o prefeito.

Cobertura da Estação Livre

Pelo projeto, a antiga rodoviária urbana na Praça Getúlio Vargas ganhará cobertura em ambas as laterais, sem comprometer a estrutura do prédio principal. Além disso, serão construídas muretas de proteção e proibido o estacionamento de veículos no trecho ímpar da Praça Getúlio Vargas, para que os ônibus possam usar toda uma faixa, sem comprometer o trânsito com manobras para fazer a parada na rodoviária. Neste trecho serão mantidos apenas os pontos de táxi.

Avenida Brasil

Outra obra de grande impacto é a construção de um trecho da Avenida Brasil (marginal ao Rio Bengalas), no distrito de Conselheiro Paulino. Pelo projeto, os recursos serão empreendidos na construção de duas pontes e de uma parte da via de cerca de 1,5 quilômetro, entre a Rua João Alberto Knust e a Rua José Cortes (altura da UPA).

Estudos que embasaram o projeto mostram que as pontes desafogariam o trânsito na Ponte do Prado. “O fluxo de veículos oriundo do Jardim Califórnia e também do centro de Conselheiro teriam uma nova saída. E o trânsito de São Jorge, Riograndina, Floresta e regiões próximas, sentido centro da cidade ou de Conselheiro teria uma rota alternativa à Ponte do Prado”, explicou o prefeito.

Para complementar a melhoria na mobilidade urbana, ainda é aguardada pela prefeitura o início das obras da ponte sobre a área de confluência entre o Córrego Dantas e o Rio Bengalas. Segundo a prefeitura a obra já está licitada e empenhada e, sendo construída a ponte, o município pretende investir recursos no asfaltamento de mais um trecho da Avenida Brasil (entre o Colégio Feliciano Costa e a loja Frisoldas).

Um problema encontrado pela administração é a obra da Avenida Brasil ser de responsabilidade da concessionária Rota 116, estando prevista em contrato. Mas de acordo com o prefeito, ela será executada mesmo assim. “Eu nem havia nascido e já se falava dessa obra, mas ninguém nunca fez. Eu prefiro executar e, se for obrigação da Rota, que ela nos dê outra obra paralelamente a isso”, afirmou.

 

Nova praça em Olaria

Pelo projeto o bairro Olaria ganhará uma nova área de lazer. A praça-parquinho e um anfiteatro serão construídos no pátio da antiga Autran, hoje utilizado pela Secretaria de Mobilidade Urbana (Smomu), na Rua Vicente Sobrinho, 80.

Para isso, os veículos que atualmente ocupam o pátio, a maioria rebocados e abandonados, serão realocados para um novo espaço, cujo endereço ainda não foi informado.

Ampliação da Praça do Suspiro

Segundo o prefeito, estima-se ainda a incorporação do terreno na esquina da Rua General Osório, que se estende até o Tiro de Guerra, para a ampliação do espaço da Praça do Suspiro: “Queremos incorporar esse terreno ao patrimônio do município para que possamos expandir a praça, que além de bonita, recebe diariamente muitos turistas”, disse Renato Bravo.

Reforma de quadras de esportes

Outro projeto anunciado foi a reforma de quadras esportivas em vários bairros. Enquanto alguns locais passariam por intervenções estruturais e pintura, outros deverão  ganhar coberturas também: os ginásios Alberto da Rosa Pinheiro, em Conselheiro Paulino; José Pereira da Silva, em Duas Pedras; Ademar Francisco Combat, em Olaria; João Antônio de Nogueira, no Cordoeira; além das quadras de esportes de Lumiar; casas populares, em Olaria; Rua Mac Niven, no bairro Ypu; Vila Amélia; São Geraldo; Tiradentes, em Amparo; e Campo do Coelho.

 

LEIA MAIS

Prefeitura e empreiteira assinam contrato para conclusão da construção do espaço que abrigará mais 30 leitos de CTI

Frienge, que venceu licitação, dará continuidade aos trabalhos. Investimento previsto é de R$ 4 milhões

Castigada pelas chuvas e com manutenção precária, via se torna travessia de alto risco para moradores

Publicidade
TAGS: Obras