As razões de certos estranhos comportamentos dos cães

Saiba por que eles se cheiram uns aos outros, nos olham enquanto defecam e correm atrás do próprio rabo
sábado, 24 de fevereiro de 2018
por Ana Borges
Foto de capa

Nossos peludos nos surpreendem com todo tipo de comportamento inusitado. Para melhor atender nossos leitores, procuramos saber o porquê de algumas coisas, digamos, estranhas, mas que, depois de esclarecidas, são perfeitamente compreensíveis. Afinal, somos todos animais, cada um com suas esquisitices… Nessa entrevista, um cão (imaginário, óbvio) explica por que eles agem de determinadas formas.

AVS: Por que os cães cheiram o fiofó uns dos outros?

Cão: O hábito equivale ao aperto de mão humano, já que é pelo cheiro excretado pelas duas glândulas anais na entrada do reto que a gente se reconhece. Relaxem: a gente também acha esquisito ver vocês, humanos, dando beijos de língua!

Por que alguns cachorros defecam e olham para o dono?

Existem diversas teorias – pense num assunto que os estudiosos do comportamento animal adoram! A mais simpática é que nós enxergamos nossos donos como mães ou pais, e estaríamos questionando se aquele é o local adequado ou pedindo privacidade. Outra linha de pesquisa afirma que o fazemos por esperarmos recompensa por termos aprendido a usar o banheiro determinado pelo nosso dono, e alguns pesquisadores garantem que o hábito é ancestral, já que a posição é, digamos, bastante vulnerável. Ao olharmos para o nosso dono enquanto defecamos, garantimos que ali estamos seguros.

Por que os cachorros dão aquela cavadinha com as patas traseiras depois de se aliviar?

Maravilha ficar com o tênis cheio de terra por ter se esquecido desse hábito do seu amigão, né? Calma, nada contra você. Essa cavadinha é uma espécie de assinatura para demarcação de território, mais comum entre machos inteiros (embora castrados e fêmeas também possam fazer isso). Ou seja, queremos dizer que aquele local já tem dono.

Por que os cachorros ficam com o pelo arrepiado?

A chamada piloereção, que faz com que a gente erice os pelos e “pareça” (no nosso entendimento) maior e mais assustador, é causada por um reflexo neurológico relacionado ao medo ou agressividade. Mas esse não é o único sinal: se somada à cauda erguida e a passos medidos em direção à “presa”, fique esperto!

Por que alguns cachorros dormem de barriga para cima?

Se o seu amigão tem esse hábito, ele faz o tipo paz e amor! Na natureza, os animais jamais fariam isso, porque ficariam mais vulneráveis. Peludos que dormem de barriga para cima se sentem seguros no ambiente em que vivem, e no verão pode ser uma forma de nos refrescarmos.

Por que os cães perseguem o próprio rabo?

Quando os filhotes fazem isso, normalmente estão brincando, mas se o comportamento continua na vida adulta, é preciso investigar. Pode ser ansiedade (brincadeiras e passeios ajudam a melhorar), machucados na cauda, vermes na região do ânus, problemas neurológicos ou simplesmente para chamar sua atenção. Não somos apaixonantes?

Humanos, três coisinhas que os cães sacam:

Seu humor

  • Os cães percebem como está o nosso estado de espírito. Mas eles também podem mudar o seu humor de forma a se adequar ou até nos ajudar. Quando estamos mais estressados ou com raiva, nossos animais tendem a ficar também mais “agressivos”, já quando estamos tristes ou até doentes, eles tendem a ficar mais carinhosos do que o normal e querem ficar bem grudadinhos na gente, como uma forma de ajudar.

Desigualdade

  • Pesquisadores comprovaram através de um estudo, publicado na Proceedings of the National Academy of Sciences, que os cães conseguem perceber quando acontece uma desigualdade ou distinção entre ele e outro animal. Durante o estudo, os pesquisadores observaram o comportamento dos cães em uma situação de treinamento. Eles davam o mesmo comando de obediência para mais de um cão ao mesmo tempo, porém, na hora da recompensa, nem todos recebiam o petisco. Os pesquisadores perceberam que aqueles animais que não receberam a recompensa pararam de responder aos comandos e até deixaram de prestar atenção no que os humanos falavam.

Quando você não está prestando atenção

  • Sabe quando você está atento ao seu cão, mas alguém começa a conversar com você, você tira completamente a atenção do animal e de repente ele pega sua comida, seu sapato, o controle da TV ou até o seu celular? Ele fez isso simplesmente porque percebeu que você não estava mais atento a ele. Os cães são muito inteligentes e sabem quando a gente não está prestando atenção nele e quando ele pode “aprontar”. Algumas vezes eles chegam a fazer alguma traquinagem justamente para ter novamente a sua atenção.

Outras curiosidades...

  • Todos os cães são descendentes dos lobos selvagens e primos das raposas.

  • Foram domesticados pelos homens das cavernas: são animais de estimação há mais de 12 mil anos.

  • O escritor grego Homero é tido como a primeira pessoa a escrever sobre cães, mencionados na Odisséia.

  • Na Idade Média, os cães eram muitas vezes julgados e punidos, juntamente com seus donos.

  • Na Roma Antiga, a devoção aos cães era tão intensa que César teria sugerido aos cidadãos que prestassem mais atenção aos seus filhos do que a seus cães.

  • A expressão “dia de cão” foi criada pelos antigos gregos e romanos para descrever os dias mais quentes de verão, que coincidiam com a subida da Estrela do Cão, Sirius.

  • Eles têm cerca de 100 expressões faciais diferentes e a maioria delas depende do movimento de suas orelhas. 

  • Dálmatas nascem brancos, desenvolvem pontos à medida que envelhecem, e 30% deles são surdos em uma, ou ambas as orelhas.

  • Aliás, a orelha dos cães é muito sensível, cheia de nervos sensoriais que ajudam a preservar a audição. Nunca as sopre, pois pode ferí-las: não o ato do vento, mas a frequência com que você sopra.

  • Eles suam através das almofadas dos pés.

  • A maior façanha sensorial do vira-lata é seu olfato. Por exemplo: nós sentimos o cheiro de feijoada, já os vira-latas são capazes de reconhecer separadamente o aroma do feijão, da linguiça, da cebola e do louro.

  • Se um cão mantém o rabo erguido, é sinal de dominação.

  • Geralmente, sua boca tem menos bactérias e germes do que a boca de um humano.

  • Os cães são mais suscetíveis a atacar um estranho correndo, do que um que esteja parado.

  • Na hora da refeição, ele é mais receptível a ensinamentos: um filhote aprende mais rápido seu nome quando é chamado para se alimentar.

  • Os cães podem ser treinados para detectar crises epilépticas.

  • Somente os cães e humanos têm próstatas.

  • Os cães não se tornam fiéis porque você os alimenta, mas pela sua companhia.

  • Olhar diretamente nos olhos de um cão estranho pode ser interpretado como um desafio e incentiva o cão a morder.

  • Filhotes devem permanecer com sua mãe até que eles tenham pelo menos 8 semanas de idade.

  • Um cão pode sofrer de uma baixa autoestima, assim como os humanos. Seja carinhoso!

  • Quando tem dor de barriga, ele come mato para vomitar.

  • Em 1957, a cadelinha Laika se tornou o primeiro ser vivo no espaço em um satélite.

  • No final da canção dos Beatles “A Day in the Life”, McCartney gravou um apito ultra-sônico que somente os cães são capazes de ouvir.

LEIA MAIS

No Ano do Cão do horóscopo chinês, algumas histórias do melhor amigo do homem

Campanha oferecendo aos donos de cães e gatos imunização em vários postos

Todos os cães e gatos deverão ser vacinados na campanha

Publicidade
TAGS: cães