Proteção solar, hidratação e alimentos leves

Segredo de um verão saudável está nessa tríade
sábado, 12 de janeiro de 2019
por Paula Valviesse (paula@avozdaserra.com.br)
Proteção solar, hidratação e alimentos leves

O uso de proteção contra os raios UV deve ser constante e os cuidados precisam ser redobrados no verão. A exposição a radiação ultravioleta (UVA e UVB) sem proteção pode causar sérios danos à saúde, especialmente a longo prazo. Além do envelhecimento da pele, aumenta os riscos de desenvolvimento de câncer e também danos à visão, como catarata e cegueira. Por outro lado, quando feita de maneira responsável, a penetração dos raios UV na pele auxiliam na produção de vitamina D, que é importante para o metabolismo do cálcio e do fósforo pelo organismo.

Sobre a importância da proteção, ouvimos uma especialista nos cuidados com a pele, principalmente no verão, quando as pessoas se expõem mais ao sol nas praias, piscinas e cachoeiras, para se refrescar. A dermatologista e também membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), Solange Gonçalves Freitas é incisiva: “A orientação é usar sempre o filtro solar, todos os dias, independente do tempo estar nublado ou não”.

Ela explica que as pessoas devem usar filtro solar todos os dias e não apenas nos momentos de lazer. O uso diário deve ainda ser feito com uma atenção maior na aplicação em áreas que ficam mais expostas ao sol, como rosto, braços, pescoço, mãos: “Mesmo em dias nublados a penetração dos raios ultravioleta na atmosfera é intensa e eles alcançam a pele. É importante dar atenção às áreas que normalmente ficam mais expostas, pois são nesses locais que mais identificamos o desenvolvimento de câncer de pele”, reiterou a dermatologista.

Sobre o tipo de proteção, Solange explica que o fator mínimo de proteção deve ser o 30. Mas que para pessoas com pele mais clara, o indicado é usar um fator mais alto. As pessoas de pele negra também não devem descuidar da proteção, pois a melanina colabora com a exposição aos raios UV, mas o excesso de exposição também pode causar manchas na pele e aumentar os riscos de desenvolvimento de câncer.

Ela explica ainda que o tipo de protetor usado deve ser de acordo com o tipo de pele. Pessoas mais maduras, precisam de um protetor com hidratante e também vitaminas; e pessoas com pele mais oleosa devem evitar marcas que tenham óleo na composição para evitar a aparição de acne, por exemplo.

“O fator mínimo é o 30. Mas para quem tem pele clara o ideal é uma proteção maior. Um filtro solar fator 50, por exemplo, aumenta a proteção em torno de 5% a 10%. Pode parecer pouco, mas faz um grande diferença na penetração dos raios na pele. Para o dia a dia, é bom aplicar o protetor antes de sair de casa e fazer a reposição pelo menos mais uma vez. Já em locais como praia, piscinas e cachoeiras, para atividades que aumentem a transpiração, a aplicação deve ser feita, no mínimo, a cada duas horas”, explicou a dermatologista.

Outros hábitos devem ser somados a essa proteção: “Deve-se evitar a exposição entre 10h e 15h, período de maior incidências dos raios UV. Orientamos também o uso de roupa com filtro de proteção 50. Elas são feitas em um tecido especial, desenvolvido na Austrália, por conta do país apresentar um índice alto de câncer de pele. São ideais para pessoas que trabalham muito no sol e também para crianças, que em praia e piscina gostam de passar mais tempo na água, o que dificulta um manter o filtro solar”, explicou.

“As pessoas não devem abrir mão também de outros protetores físicos também, como chapéus, viseiras. Não é confiar só no filtro solar, é importante também manter o rosto na sombra, essa é uma parte do corpo que fica muito tempo sob o sol, desde a infância. Cuidando, evitamos os efeitos cumulativos à exposição solar, não só o desenvolvimento de câncer, mas também o envelhecimento precoce da pele”, concluiu Solange.

Alimentação

Uma alimentação adequada também faz parte dos cuidados necessários para esta época do ano. Beber bastante água é fundamental. Beba água mesmo sem estar com sede, isso ajuda a evitar a desidratação e suas consequências, que vão desde tontura e fadiga até problemas mais graves de saúde, como crises renais, por exemplo. Procure beber ao menos dois litros de líquidos, diariamente. E para variar, é interessante incluir na rotina a ingestão de água de coco, sucos e chás.

É preciso atenção total ao que ingerimos, porque ao contrário do inverno, no verão nosso corpo precisa de menor quantidade de energia, ou seja, é importante evitar alimentos muito calóricos e gordurosos, pois eles podem sobrecarregar o organismo e causar mal estar. Uma dieta balanceada também pode contribuir para a manutenção da hidratação, além da saúde e do bem estar. Por isso, selecionamos alguns grupos de alimentos que podem fazer diferença:

- Verduras e legumes: pouco calóricos, eles devem compor a maior parte da alimentação diária. Além disso, alguns desses alimentos têm propriedades importantes para ajudar na filtragem dos raios ultravioletas, como couve, brócolis, ervilhas. Enquanto a ingestão de outros, como a cenoura, por exemplo, pode ainda ajudar naquele tão desejado bronzeado, já que ela é rica em betacaroteno, responsável pela produção da melanina.

Bom lembrar alimentos básicos, que de tão comum à mesa, poucos dão importância ao bem que eles fazem ao organismo, como por exemplo o alface, cuja clorofila e os flavonoides de sua composição ajudam a reduzir o excesso de líquido no corpo, diminuindo os “inchaços”.

- Frutas: além de ricas em vitaminas, elas também colaboram com a hidratação do corpo e muitas tem ação antioxidantes. As cítricas, como limão, laranja e abacaxi, são boas aliadas para refrescar, além de colaborarem com a firmeza da pele, já que são ricas em vitamina C e essenciais para a síntese do colágeno.

O limão ainda tem como vantagem ser uma fonte de eletrólitos e ferro e também colaborar na prevenção de manchas. Mas, cuidado com o manuseio desses cítricos. Lave muito bem as mãos antes de se expor ao sol e evite contato do sumo com outras áreas da pele, pois eles podem causar queimaduras graves.

Já a melancia só de colocar na boca é possível saber a que essa fruta veio. Composta predominantemente por água, ela é uma forte aliada na hidratação. Além disso, é riquíssima em vitamina A, C e licopeno, substância que dá a cor avermelhada ao fruto e que atua como poderoso antioxidante.

- Cereais: se a ideia é evitar alimentos gordurosos, o farelo de aveia, por exemplo, pode ser um grande aliado para diminuir a absorção da gordura pelo organismo, graças à fibra solúvel existente na composição da aveia, chamada beta-glucana.

- Frutas oleaginosas: elas são fonte de energia e ajudam ainda a combater o envelhecimento e com a fotoproteção, além de serem ricas em “gordura saudável”. Consumidas sem excessos fazem muito bem ao organismo. Entre as principais, podemos citar: castanhas, amêndoas e nozes.

- Grãos integrais: destacando as sementes de linhaça, chia e o gérmen de trigo, esse grupo é uma excelente fonte de fibra e ainda auxiliam na digestão.
 

LEIA MAIS

Portões fecham às 13h45. Avaliação neste domingo é de caráter classificatório e eliminatório

De 1.011 inscritos, 996 estão aptos a participarem da prova escrita deste domingo para preencher 44 vagas

Ministério Público Federal ainda investiga o caso; Secretaria de Saúde não deu continuidade ao processo anterior

Publicidade
TAGS: verão | Clima | saúde