Programa disponibiliza bolsas de estudo em escolas particulares para 2018

Friburgo está entre cidades contempladas com possibilidades de matrícula
sexta-feira, 10 de novembro de 2017
por Jornal A Voz da Serra
Programa disponibiliza bolsas de estudo em escolas particulares para 2018

O programa de inclusão educacional Educa Mais Brasil está com inscrições abertas para bolsas de estudo em escolas particulares para o ano letivo de 2018. Em Nova Friburgo, há vagas para 12 unidades, todas oferecendo 50% de desconto nas mensalidades. As oportunidades abrangem turmas de Berçário, Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio.

Vale ressaltar que as vagas são destinadas àqueles que não possuem condições de pagar o valor integral da mensalidade. Os pais ou responsáveis podem realizar a inscrição do candidato por meio do site www.educamaisbrasil.com.br/educacao-basica.

O objetivo do Educa Mais Brasil em parceria com mais de 18 mil instituições de ensino em todo país, é tornar a educação básica acessível. “Uma das maiores preocupações dos pais é a de não poder oferecer aos seus filhos um ensino qualificado que os impulsionem para um futuro promissor. Com esse benefício, o programa facilita o acesso à escola, aumentando as oportunidades para crianças e jovens”, explica a diretora de Expansão e Relacionamento do Educa Mais Brasil, Andréia Torres.

Além das oportunidades em Educação Básica, o programa também disponibiliza bolsas de estudo de até 70% de desconto para Graduação, Pós-Graduação, Cursos Técnicos, Idiomas, Preparatório para Concursos, Cursos Profissionalizantes, EJA (Educação para Jovens e Adultos) e Pré-Vestibular/Enem.

Mais informações sobre a iniciativa e as instituições parceiras podem ser obtidas através do site ou pelo telefone 0800 724 7202.

 

LEIA MAIS

Primeira fase do exame foi aplicada neste domingo, dia em que o horário de verão entrou em vigor

Pré-matrícula para alunos novos nas municipais só começa no fim do mês. Nas estaduais, renovação e pré-matrícula já começaram

Lei será promulgada e profissionais terão ainda que ter registro no conselho de classe

Publicidade
TAGS: Educação