Problemas na iluminação gera queixas de moradores do Centro e de Amparo

Lâmpadas queimadas preocupa quem precisa percorrer as ruas à noite
sábado, 05 de janeiro de 2019
por Paula Valviesse (paula@avozdaserra.com.br)
Problemas na iluminação gera queixas de moradores do Centro e de Amparo

Moradores do Centro e do distrito de Amparo entraram em contato com A VOZ DA SERRA para reclamar da falta de iluminação em algumas ruas e trechos dessas localidades. Segundo eles, o principal problema da escuridão das vias é a insegurança, tanto para pedestres, quanto para os motoristas, além do medo de que os locais passem a ser visados por assaltantes.

No Centro, o problema começa na Avenida Galdino do Vale Filho, na altura do Casarão, antiga residência do médico e político que dá nome à avenida, e também em frente ao Clube de Xadrez. O mesmo acontece na Avenida Santos Dumont, altura do Colégio Modelo. Nesses locais, segundo os moradores, alguns postes estão com as lâmpadas queimadas, complicando o ir e vir dos pedestres pelas calçadas, especialmente na margem oposta ao Rio Bengalas.

Já em Amparo, Rejane Costa, moradora da Rua João Lamblet, no loteamento Tiradentes, destaca que três postes da via estão com lâmpadas queimadas: “Desde que a empresa que cuidava da manutenção saiu e a prefeitura tornou-se responsável pela troca, estamos com três postes sem iluminação, a rua está um verdadeiro breu. Já ligamos e pedimos o serviço, mas só ouvimos que não há previsão. Pago mensalmente, sem atraso, mais de R$ 20 de taxa de iluminação pública e infelizmente não vemos a prefeitura cumprir com o seu papel de substituir as lâmpadas queimadas”, desabafa.

Sobre a reclamação, a Prefeitura de Nova Friburgo, por meio da Secretaria de Serviços Públicos, informou que está licitando a locação de veículos e aquisição de material para retomada do serviço de manutenção da iluminação pública na cidade. Segundo a administração pública, as licitações estão agendados para os dias 15 e 17, respectivamente: “A expectativa é iniciar o serviço de substituição das lâmpadas tão logo o contrato de locação esteja assinado e o material entregue ao Município”.

Publicidade