Preso homem que ateou fogo a casa com ex-namorada e amiga dentro

Fogo consumiu imóvel em condomínio na Mury-Lumiar. Vítimas foram transferidas com 90% do corpo queimados para hospital de referência
terça-feira, 08 de outubro de 2019
por Jornal A Voz da Serra
A artista plástica e estilista Alessandra Vaz, incendiada dentro de casa (Reprodução da web)
A artista plástica e estilista Alessandra Vaz, incendiada dentro de casa (Reprodução da web)

A Polícia Militar prendeu em flagrante o homem acusado de atear fogo na casa da ex-namorada, com ela e uma amiga dentro, no distrito de Mury, em Nova Friburgo, na noite da última segunda-feira, 7. A artista plástica e estilista Alessandra Vaz e a produtora rural Daniela Mousinho, ambas de 47 anos, tiveram mais de 90% do corpo queimados. Rodrigo Marotti (abaixo, com Alessandra) confessou o crime. 

Segundo a polícia, Rodrigo ateou fogo à casa, dentro do condomínio Parque dos Alpes, na RJ-142 (estrada Mury-Lumiar), por volta das 22h30. Antes, ele teria discutido com Alessandra, com quem mantinha um relacionamento. Durante a discussão, Daniela, amiga de Alessandra, também estava na casa. Ele trancou as duas na casa e ateou fogo. Segundo o telejornal RJ InterTV, durante a briga Rodrigo chegou a dar estocadas de tesoura nas mãos e nas nádegas de Alessandra. A casa tinha marcas de sangue.

Vizinhos ouviram os pedidos de socorro e acionaram o Corpo de Bombeiros. As duas mulheres foram levadas para o Hospital Municipal Raul Sertã. Já Rodrigo fugiu em um carro.  No percurso, contudo, ele se envolveu em um acidente e foi detido pela polícia. Nervoso, acabou confessando aos agentes que havia ateado fogo na casa. Ele foi levado para a 151ª DP. 

Em depoimento na delegacia, o homem contou que tinha uma sociedade com Alessandra - ela é dona de uma galeria de arte e moda em Mury, a AZ Pintando Moda, às margens da RJ-116 - e foi à casa da vítima cobrar a parte que lhe cabia na sociedade. Rodrigo afirmou que eles discutiram e ele acabou “perdendo a cabeça”.

O homem está preso. Ele deve ser indiciado por tentativa de feminicídio. O caso é investigado pela Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam) como tentativa de feminicídio. 

Já vizinhos contaram, em depoimento, que Rodrigo e Alessandra mantinham um relacionamento amoroso conturbado. Eles estavam em processo de separação. Rodrigo não teria aceitado o fim da relação. 

Nesta terça-feira, 8, a Secretaria Municipal de Saúde informou que Daniela Mousinho (foto) está em estado muito grave, entubada e com 90% do corpo queimados. Por volta das 11h20, a paciente estava sendo preparada pela equipe médica do Raul Sertã para ser transferida, ainda nesta terça, para o Hospital Estadual Melchiades Calazans, em Nilópolis, referência em tratamento de queimados. 

Já Alessandra Vaz também está em estado bastante grave e, embora tenha recebido os primeiros atendimentos no Hospital Municipal Raul Sertã, foi transferida para um hospital da rede privada de Nova Friburgo. 

A VOZ DA SERRA tenta ouvir a defesa do acusado.

LEIA MAIS

Caso aconteceu contra menor de 14 anos dentro de supermercado em Olaria

Acusado atira em vizinhos após tentar atropelá-los e foge em seguida

Crime foi cometido em outubro de 2018, no distrito de Riograndina

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 74 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: crime | fogo