Presença do CV em Friburgo leva juiz a condenar 33 por tráfico

Um deles, ainda foragido, seria a ponte entre traficantes da facção criminosa na cidade, no Rio e em Caxias
quarta-feira, 15 de maio de 2019
por Jornal A Voz da Serra
Rádios e drogas apreendidos em recente operação policial com troca de tiros no Alto de Olaria (Foto: 11 BPM)
Rádios e drogas apreendidos em recente operação policial com troca de tiros no Alto de Olaria (Foto: 11 BPM)

A presença de traficantes do Comando Vermelho fortemente armados em Nova Friburgo levou o juiz  titular da 2ª  Vara Criminal do município, Marcelo Alberto Chaves Villas, a condenar 33 pessoas, uma delas foragida. O foragido, Vailton, o "Jogador", de acordo com a sentença, seria a ponte entre traficantes de Friburgo, da  Zona Sul do Rio e de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. ​Ele é acusado de ser o líder do tráfico de drogas nas comunidades do Cantagalo e Pavão/Pavãozinho e da Favela do Dique, responsável pela logística da facção entre os municípios.

A ação foi resultado da Operação Mercúrio, deflagrada pela Polícia Civil. Na sentença, o juiz destaca o "efeito cascata" da rápida ascensão hierárquica de traficantes dentro da estrutura criminosa, com a transferência das principais lideranças do tráfico do Rio de Janeiro para presídios federais.

Segundo o magistrado, a organização do tráfico de drogas se adaptou a uma nova realidade. “Agora, não há uma liderança principal na facção dentro do estado, estão organizados como um colegiado, onde cada um dos líderes comanda uma área, qualquer ação fora desses limites precisa ser referendada pelo comando da organização, todavia os votos têm valor escalonado”, escreveu.

A sentença assinala ainda que houve um "avanço exponencial do Comando Vermelho no interior no Estado do Rio, sendo a cidade de Nova Friburgo, um dos principais pontos estratégicos para o controle da região, mormente com a reprodução das mesmas ações e empreitadas que praticam no Rio de Janeiro".

Marcelo acrescentou a prática de “processos de intimidação difusa e coletiva através da ostentação e do emprego de armas de fogo, que aterrorizam populações carentes, habitantes dessas zonas de exclusão, bem como com a imposição dos medievais tribunais paralelos (tribunais do tráfico) às populações e comunidades interioranas subjugadas, com aplicação de castigos de torturas e de execuções sumárias a todos àqueles que desobedecem às ordens dos senhores feudais locais”.

 

LEIA MAIS

PM encontrou mais de 580 papelotes de cocaína no local. Adolescente foi apreendido

Acusado de associação para o tráfico em São Gonçalo é preso morando em Vargem Alta

Correria atrás de menor com drogas termina em luta corporal na Praça Getúlio Vargas

Publicidade
TAGS: Drogas | tráfico