Prefeitura reconstrói passarela entre Duas Pedras e a Chácara do Paraíso

Atalho usado por pedestres estava interditado pela Defesa Civil desde fevereiro
segunda-feira, 25 de abril de 2016
por Alerrandre Barros
Foto de capa
Funcionários da Secretaria de Obras reconstroem passarela atrás do posto do Detran (Foto: Leonardo Vellozo/Secom PMNF)

Começou na semana passada a obra de reconstrução da passarela que liga o trevo de Duas Pedras ao acesso à Chácara do Paraíso. A Secretaria municipal de Obras está refazendo, desde o dia 18, um trecho do atalho que desmoronou sobre o Córrego dos Inhames durante um forte temporal. A travessia, atrás do posto de vistoria do Detran, é usada como alternativa por pedestres para chegar mais rápido às avenidas Nossa Senhora do Amparo e Governador Roberto Silveira. A obra deve ficar pronta ainda nesta semana.

“Estamos fazendo a contenção do talude e da encosta com um muro de gabião, que é uma contenção com pedras e gaiolas de tela. Depois da contenção, a passagem será restaurada”, disse o secretário de Obras, Jeferson Pires. Ele pede que os moradores evitem passar pelo local enquanto as obras estiverem em andamento.

O trecho do atalho desabou em fevereiro. A passarela foi parcialmente interditada pela Defesa Civil com fita zebrada, mas moradores da região continuaram a usar o local para reduzir o tempo que levariam entre um bairro e outro da região norte de Nova Friburgo. Conforme A VOZ DA SERRA noticiou no início deste mês, a situação piorou depois que a erosão na margem do córrego aumentou a cratera que passou a ocupar toda a largura da estreita via alternativa aos pedestres. 

Depois de quase dois meses esperando uma solução, no último dia 10, moradores organizaram um mutirão e construíram, por conta própria, uma ponte de madeira com tábuas e estacas de eucalipto. Os pedestres voltaram a caminhar pelo atalho, mas, dois dias depois, a pinguela foi interditada pela Defesa Civil por causa do risco de queda sobre o córrego. No mesmo dia, a Secretaria de Obras anunciou que faria obra para recuperar o trecho da travessia. 

LEIA MAIS

Em fase de análise, liberação de recursos vai contemplar o bairro Vilage e a extensão do Rio Bengalas

Expectativa é que trabalhos sejam concluídos em até 4 meses

Serviços fazem parte da operação tapa buraco, da Secretaria de Obras, que também realizou troca de manilhas e pavimentação

Publicidade
Agora Faz