Prefeitura finaliza compra de terreno para ampliar a Praça do Suspiro

Intervenção de R$ 5,8 milhões faz parte do “pacotão de obras” em Friburgo anunciado em fevereiro
terça-feira, 10 de setembro de 2019
por Fernando Moreira (fernando@avozdaserra.com.br)
Oterreno desapropriado por R$ 5,8 milhões (Fotos: Henrique Pinheiro)
Oterreno desapropriado por R$ 5,8 milhões (Fotos: Henrique Pinheiro)

Foi publicado no Diário Oficial do município no último dia 30 de agosto, em A VOZ DA SERRA, um expediente do processo 17.079/2019, que trata da aquisição do terreno localizado na Rua General Osório, nº 11, no Centro, “para instalação de equipamentos urbanos, de utilidade e interesse público”, com valor estimado em R$ 5,8 milhões. O objetivo da aquisição do espaço é ampliar a Praça do Suspiro, um dos principais pontos turísticos do município. A intervenção faz parte do “pacotão de obras” anunciado em fevereiro pela Prefeitura de Nova Friburgo.

No início de abril, o prefeito Renato Bravo afirmou à reportagem de A VOZ DA SERRA que a aquisição do espaço era um desejo antigo que já havia foi tentado em gestões anteriores, mas acabou não se concretizando devido à falta de recursos para a compra. “Agora surgiu a possibilidade de concluir a compra desse terreno, em função dos recursos advindos da venda das ações da concessionária de energia elétrica Energisa e que foram destinados para a realização de obras”, explicou Renato Bravo na ocasião.

A expectativa inicial da prefeitura era de que o espaço já poderia ter sido utilizado em julho, abrigando algumas atrações do tradicional Festival de Inverno do município. No entanto, somente agora o processo está caminhando para uma solução.

“A incorporação deste terreno ao patrimônio do município nos permite ampliar a Praça do Suspiro e até mesmo criar equipamentos educacionais e de turismo. É um espaço que poderia ter sido adquirido pela iniciativa privada, o que resultaria em mais uma construção de um prédio naquele entorno. Será uma nova área de lazer para a população”, afirmou o prefeito em abril deste ano.

O que diz a prefeitura

A VOZ DA SERRA solicitou à prefeitura um posicionamento oficial sobre o assunto. Em nota, o Executivo Municipal confirmou que a aquisição do terreno tem como objetivo a ampliação da Praça do Suspiro. Ainda segundo a nota, “trâmites burocráticos estão sendo seguidos e os projetos para utilização do espaço estão em fase de andamento. Ainda não há uma data para o início das obras, mas a expectativa é de que isto ocorra até o fim deste ano”.

Recurso é oriundo da venda de ações

No último dia 6 de fevereiro, o prefeito Renato Bravo anunciou um investimento de quase R$ 26 milhões em obras no município. O valor é fruto da venda de ações, que a princípio estava condicionada ao projeto de aquisição do prédio da Fábrica Ypu, mas como o município perdeu o processo que movia para efetuar a compra, optou por uma nova destinação do dinheiro.

No chamado “pacotão de obras”, a prefeitura está promovendo diversas intervenções, como a construção da via compartilhada para ciclistas e pedestres entre o Paissandu e Duas Pedras; a conclusão das obras de expansão do Hospital Municipal Raul Sertã; a instalação da cobertura na Estação Livre (antiga rodoviária urbana); a transferência da feira livre das ruas Presidente Vargas e Manoel Lourenço Sobrinho, em Olaria, para o pátio da Secretaria Municipal de Ordem e Mobilidade Urbana (Smomu), na Rua Vicente Sobrinho; a reforma de quadras esportivas em diversos bairros; além da ampliação da Praça do Suspiro, no Centro.

 

LEIA MAIS

Cansados de esperar por melhorias, vizinhos se unem em mutirão de limpeza

Os 285 alunos da Lafayette Bravo Filho precisam se deslocar até o Centro de Conselheiro para estudar em prédio improvisado

Obra ao longo de 160 metros da via é para substituição da rede de esgotos

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 74 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: obra