Prefeitura contrata professor para uma palestra e não paga

Desde agosto, o renomado educador Celso Antunes cobra R$ 11.500, mais os custos de transporte, estadia e ISS
sábado, 07 de dezembro de 2019
por Guilherme Alt (guilherme@avozdaserra.com.br)
Professor Celso Antunes (Foto: Reprodução Internet)
Professor Celso Antunes (Foto: Reprodução Internet)

No dia 26 de agosto, o educador Celso Antunes, de 82 anos, veio a Nova Friburgo para dar uma palestra em um evento organizado pela secretaria municipal de Educação, setor de Educação Infantil. Mestre em Ciências Humanas, especialista em inteligência e cognição, com obras publicadas em países da América do Sul, EUA e Europa, o educador discursou sobre o tema “Educação Infantil: prioridade imprescindível”.

O professor mora em São Paulo e ao convidá-lo a prefeitura assumiu o compromisso de desembolsar R$11.500, ou pelo menos deveria ter desembolsado. Isso porque, de acordo com a equipe de Celso Antunes, o pagamento nunca foi efetuado, nem foi ressarcido dos gastos com transporte, alimentação, hospedagem e os tributos de ISS pela emissão da nota fiscal.

A assessoria de comunicação do professor explicou que o pagamento deveria ter sido efetuado em um prazo de até 10 dias úteis, ou seja, até o dia 9 de setembro. Constatada a falta do pagamento, a equipe fez contato com a prefeitura para saber o que teria acontecido. Com a promessa da quitação do débito, que mais uma vez não se concretizou, a equipe voltou a procurar os responsáveis pela contratação. O ‘imbróglio’ dura até hoje. 

De acordo com a assessoria de Celso Antunes, não há previsão para o acerto do pagamento e o setor financeiro da prefeitura, que vinha respondendo às mensagens, agora não retorna mais.

Desde o dia 30 de agosto, quatro dias após a palestra, a equipe de Celso vem tentando receber o que lhe é devido. A funcionária da prefeitura afirma que a secretaria de Educação enviou os documentos para serem conferidos pelo setor de Liquidação e que até a semana seguinte iria fazer o pagamento. Em setembro, a partes envolvidas voltaram a trocar mensagens e a equipe do professor foi avisada pela prefeitura para aguardar a liberação do pagamento.

No final de setembro, a equipe do professor perguntou se havia alguma atualização da situação e não obteve mais resposta. Em novembro, a equipe entrou em contato com outra funcionária e mandou uma mensagem em tom de desabafo de que o pagamento deveria ter acontecido há três meses. A funcionária respondeu que entendia a situação, mas não tinha nenhuma previsão, já que a responsabilidade era do setor financeiro.

Nossa reportagem teve acesso a algumas conversas trocadas pela equipe do educador e a prefeitura (confira no final da matéria). Entramos em contato com a prefeitura, mas até o fechamento desta reportagem não obtivemos retorno.

Conversa entre a equipe do professor Celso Antunes e funcionários da Prefeitura.

 30 de agosto
A equipe pede informações sobre o pagamento.
Prefeitura: Boa tarde. O processo saiu da Secretaria hoje para o setor de Liquidação. Lá eles realizam a conferência dos documentos e encaminham a despesa para pagamento. Acredito que até o final da semana que vem saia o pagamento.

9 de setembro
Equipe C.Antunes: Bom dia. Vocês têm alguma informação sobre o nosso pagamento?
Prefeitura: Não temos previsão ainda. O processo foi encaminhado para o departamento de pré-liquidação e despesa para pagamento. Agora temos que aguardar a liberação do pagamento.

23 de setembro
Equipe C.Antunes: Conseguiu verificar pra mim?
Prefeitura: Não. Estará para pagamento ainda.
Equipe C.Antunes: Mas negou a Dfne? Deu algo errado? Disseram que seria rápído.
Prefeitura: Não. A despesa passará amanhã as informações.

24 de setembro
Equipe C. Antunes: Você conseguiu ver pra mim?

27 de setembro
Prefeitura: Não despachamos com o Secretário ainda. Acredito que até o final do dia.

1º de outubro
Equipe C. Antunes: Algum posicionamento?

22 de novembro
Equipe C. Antunes: Por favor, vocês tem alguma previsão de pagamento da contratação do professor Celso Antunes?

25 de novembro
Equipe C. Antunes: Por favor, você obteve um retorno sobre o pagamento do professor?
Prefeitura (outra funcionária): Ainda não. Assim que eles me falarem eu te aviso.
Equipe: Já se passaram 90 dias e o secretário não paga o professor.
Prefeitura: Então, essa parte não é responsabilidade minha, estou repassando os recados, mas cabe ao Financeiro acertar com vocês. Qualquer novidade eu te aviso.
Equipe: Eu entendo. Desculpe pelo desabafo. Mas é que agora ninguém do Financeiro me posiciona.

 

LEIA MAIS

Conteúdo pode ser acessado por estudantes matriculados ou não no curso do Cecierj

Aula Magna foi proferida pelo renomado educador Leonardo Boff

Resultado do Fies também já foi divulgado

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 75 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra