Prefeito Renato Bravo conhece o canteiro de obras da adutora de Amparo

Investimento vai resolver problemas no desabastecimento em períodos de estiagem
segunda-feira, 22 de abril de 2019
por Jornal A Voz da Serra
O prefeito Renato Bravo (d) agradeceu ao superintendente da Águas de Nova Friburgo, João Henrique de Sá, pela obra que já chegou a metade (Foto: Divulgação)
O prefeito Renato Bravo (d) agradeceu ao superintendente da Águas de Nova Friburgo, João Henrique de Sá, pela obra que já chegou a metade (Foto: Divulgação)

O prefeito de Nova Friburgo, Renato Bravo, e o superintendente da concessionária Águas de Nova Friburgo, João Henrique de Sá, visitaram na última semana dois trechos das obras de extensão de rede da adutora do distrito de Amparo: na rodovia RJ-150 (Nova Friburgo-São José do Ribeirão) e no loteamento Parada Folly. O objetivo das obras é interligar o distrito de Amparo ao principal sistema de abastecimento de água do município, o Rio Grande de Cima, responsável pela distribuição de água tratada para 60% da população urbana.

Já foram executados 3.815 metros de rede no distrito de Amparo, ou seja, 46,28% da extensão total do previsto no projeto, que é de 8.243 metros. O prefeito Renato Bravo fez uma agradecimento especial à concessionária na ocasião: “A palavra que quero destacar nesse momento é ‘parceria’. A Águas de Nova Friburgo tem atendido aos apelos da prefeitura. Ter um melhor fornecimento de água é um sonho antigo da população de Amparo e as obras, que já chegaram à metade, vão melhorar a qualidade de vida de todos no distrito”, frisou Renato Bravo.

O superientendente da concessionária, João Henrique de Sá, explicou que o manancial que abastece a Estação de Tratamento de Água (ETA) do distrito de Amparo não é permanente e, nos períodos de seca, tem a vazão muito reduzida. Após as obras de extensão de rede e interligação com o sistema Rio Grande de Cima, a ETA vai oferecer mais que o dobro de litros de água tratada por segundo. “A interligação com o sistema de Rio Grande de Cima vai resolver definitivamente os problemas de desabastecimento em períodos de seca. O sistema tem produtividade estável, mesmo em períodos de estiagem, pois a captação é feita no Rio Grande, que mantém seu nível de água estável o ano inteiro”, disse.

Quando a interligação estiver concluída, o fornecimento de água pela ETA Amparo será de 25 litros por segundo, mais do que o dobro produzido atualmente”, afirmou o superintendente.  A equipe do setor de engenharia da concessionária informou ainda que, além das obras de extensão de rede, o projeto prevê a construção de um reservatório com a capacidade de 100 metros cúbicos e um booster (propulsor) para o abastecimento do reservatório existente no Loteamento Tiradentes.

“Serão investidos cerca de R$ 2,4 milhões em parceria com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e a previsão é de que as obras estejam concluídas em agosto deste ano”, finalizou João Henrique de Sá.

 

Foto da galeria
A obra é um antigo anseio dos moradores do distrito
Publicidade
TAGS: Adutora