Pontinha de Sol: educação acadêmica e humanista

Entrevista com a diretora da escola, Mônica Monnerat
sábado, 24 de agosto de 2019
por Ana Borges (ana.borges@avozdaserra.com.br)
Mônica Monnerat
Mônica Monnerat

Inaugurado em 1986, o Centro Educacional Monnerat - Pontinha de Sol, tem como alicerce a educação acadêmica e humanista. Com esse intuito, há 33 anos se dedica a aplicar muito mais que a excelência nesses dois pilares, buscando o “desenvolvimento da criatividade, o estímulo à consciência coletiva e o domínio de diferentes culturas, considerados fundamentais na formação de indivíduos preparados para um mundo global”. 

Segundo a diretora Mônica Monnerat, o conhecimento é poderoso. “Por isso amamos trabalhar com educação. Juntos, a Pontinha de Sol e o CEM já formaram centenas de jovens, nesse belo processo de formação que nos apaixona”, declarou. 

Tendo o equilíbrio como base, ela explica que para cada faixa etária, a Escola está atenta quanto ao uso da tecnologia. “Na Educação Infantil, em 2018, lançamos o CD ‘Zé Coqueiro e seus amigos’, justamente para incentivarmos a música, o movimento, as cores, a alimentação saudável e valores de respeito e amor”, revelou.

Para Mônica, a função lúdica é fundamental para as crianças e, portanto, “não incentivamos a tecnologia para esta faixa etária. A partir do Ensino Fundamental, o nosso olhar amplia e as salas possuem equipamentos tecnológicos para o uso do professor com os alunos enriquecendo as disciplinas. Porém, o nosso foco é a leitura de mundo nas suas diversas nuances”. 

A escola adota o manual dos colaboradores que inclui várias regras, dentre elas, o veto ao uso de celulares, tanto para a equipe pedagógica como para os alunos. 

“No mundo digital, a educação básica precisa focar na leitura, escrita, produção textual e diversas disciplinas. A educação Infantil é baseada em projetos lúdicos que avançam com aulas, pesquisas externas, vivenciando e experimentando diversos ambientes, como a natureza, museus, praças, ruas, parques etc”, explicou.

 

LEIA MAIS

Para Laudilene Mattos, desafio é fazer criança entender que internet não é só fonte de diversão, mas também de aprendizado

Pais e educadores devem garantir espaço no cotidiano das crianças para atividades lúdicas e ao ar livre

Publicidade
TAGS: infancia