Polícia investiga sequestro de juiz nas Braunes

Ele foi rendido no sábado, em estacionamento de universidade
sexta-feira, 19 de maio de 2017
por Jornal A Voz da Serra
Foto de capa
A universidade onde o magistrado dá aulas (Foto: Arquivo AVS)

A Polícia Civil está investigando o sequestro de um juiz em Nova Friburgo. Rodrigo Rocha de Jesus, de 35 anos, titular das comarcas de Itaocara e Santo Antônio de Pádua, foi rendido por um homem armado na tarde do último sábado, 13, no estacionamento da Universidade Estácio de Sá, nas Braunes, onde ia dar aulas para a pós-graduação. Ele foi liberado horas depois.

“Estou aguardando para ouvi-lo novamente para tirar algumas dúvidas. Já tivemos acesso algumas imagens e estamos aguardando o recebimento de outras filmagens que podem ajudar a identificar o sequestrador”, disse nesta quinta-feira, 18, o delegado titular da 151ª DP, Marcello Braga Maia.

Segundo a polícia, o homem ordenou que o magistrado entrasse no carro e os dois seguiram pela RJ-116 para a localidade de Barra Alegre, em Bom Jardim, onde encontraram outro suspeito numa motocicleta. Eles passaram por Trajano de Moraes e o juiz foi libertado, à noite, no distrito de Triunfo, em Santa Maria Madalena.

Os suspeitos fugiram com o carro da vítima, um Golf que foi encontrado intacto pela polícia na RJ-192, na serra de Triunfo. O juiz caminhou por cerca de meia hora e conseguiu pedir ajuda a policiais militares, que o conduziram até a 156ª DP, em Santa Maria Madalena, onde o caso foi registrado. As investigações, porém, acontecem em Nova Friburgo.

A polícia periciou o carro e os locais onde o juiz foi abordado e libertado pelos homens, que durante toda ação mantiveram os rostos cobertos. A PM fez buscas na região de Santa Maria Madalena, mas nenhum suspeito foi encontrado. Além do carro, os homens não levaram nenhum outro objeto pessoal da vítima.

A VOZ DA SERRA procurou a Estácio de Sá, que, por meio de nota, lamentou o ocorrido com o juiz e professor da universidade. A universidade informou que já forneceu às autoridades policiais imagens das câmeras da unidade e todas as informações solicitadas. “A instituição continua à disposição para colaborar com as investigações”, diz a nota.

O Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ), onde o magistrado trabalha, também foi procurado pelo jornal, mas ainda não se pronunciou sobre o caso.

LEIA MAIS

Ela foi autuada por denunciação caluniosa

Suspeitos ainda realizaram sequestro relâmpago e roubaram outro carro em Petrópolis

Ele foi sequestrado por dois homens nesta semana em Nova Friburgo

Publicidade
TAGS: sequestro | juiz