Polícia Civil investiga estupro coletivo em Cordeiro

Mulher teria sido abusada por três homens na cidade na última semana
segunda-feira, 22 de julho de 2019
por Jornal A Voz da Serra
Polícia Civil investiga estupro coletivo em Cordeiro

Uma mulher afirma ter sido dopada e estuprada por três homens no último dia 13 em Cordeiro. O caso veio à tona depois que um vídeo com imagens dela com os supostos agressores circularam, na última semana, por grupos de WhatsApp. O caso é investigado pela 154ª DP, e está sob sigilo. 

A vítima procurou a Polícia Civil na última quarta-feira, 17, logo após as imagens começarem a circular no aplicativo de mensagens. A mulher teria sido dopada dopada pelos homens em Cantagalo, município vizinho, e, em seguida, levada para Cordeiro, onde ocorreu o estupro.

A Polícia Civil de Cordeiro não divulgou detalhes do caso, porque as investigações correm em sigilo. O delegado titular da 154ª DP (Cordeiro/Macuco) Robson Pizzo está tentando identificar os autores do estupro e também quem está compartilhando as imagens nas redes sociais. 

O Código Penal prevê penas que variam entre seis a dez anos para estupro, podendo aumentar se a vítima for menor de idade. Divulgar cenas de estupro também dá cadeia. Aliás, a lei pune também a divulgação “nudes” sem consentimento. Pena de um a cinco anos de prisão. 

 

LEIA MAIS

Nomes das vítimas, do ramo de moda íntima, não foram revelados

Réu Rodrigo Marotti será trazido de presídio no Rio sob esquema especial de segurança; amigos de vítimas planejam manifestação

Veja ponto a ponto o que entrou em vigor com a nova lei sancionada em dezembro

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 74 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: crime