PM encontra dispositivos para furto de caixas eletrônicos em Friburgo

Cliente tentou fazer depósito em agência, mas percebeu algo estranho e chamou a polícia
terça-feira, 15 de outubro de 2019
por Jornal A Voz da Serra
Os dispositivos usados para furtar envelopes de depósitos encontrados no Bradesco da Praça Dermeval (Foto: 11 BPM)
Os dispositivos usados para furtar envelopes de depósitos encontrados no Bradesco da Praça Dermeval (Foto: 11 BPM)

Dois dispositivos usados para furtar envelopes de depósitos bancários foram encontrados em caixas eletrônicos da agência do banco Bradesco, localizada na Praça Dermeval Barbosa Moreira, no último sábado, 12. A informação foi divulgada pelo 11º BPM, após ser acionado por um cliente do banco, que tentou fazer um depósito, mas não conseguiu. 

O cliente contou aos policiais que ao tentar efetuar um depósito no caixa eletrônico da agência percebeu algo estranho e visualizou um aparato que seria usado para efetuar fraudes no caixa eletrônico. “Informou ainda que seu envelope continha o valor de R$1.200 e não adentrou por completo o caixa, devido ao tal aparato”, informou a polícia. 

De acordo com a PM, os policiais acionaram o gerente do banco, que foi à agência e, após autorização da central de monitoramento do Bradesco, abriu os caixas e retirou dois equipamentos que seriam usados para furtar os depósitos. O gerente e o cliente foram levados para a 151ª DP, onde o caso foi registrado como tentativa de furto a caixa eletrônico de estabelecimento bancário. A VOZ DA SERRA entrou em contato com o Bradesco, que, em nota, não quis comentar o assunto. 

Dicas de segurança

Ao utilizar o caixa eletrônico, o cliente deve ficar atento para evitar cair em golpes. A Febraban, federação dos bancos, orienta que antes de iniciar uma operação no equipamento, o usuário deve verificar na tela do caixa se o equipamento está ativo ou inoperante. Se o caixa estiver inoperante, não deve inserir o cartão. Outra orientação é nunca aceitar ajuda de estranhos. 

Ao digitar a senha, o cliente deve manter o corpo próximo à máquina, para evitar que outros possam vê-la ou descobri-la pelo movimento dos dedos no teclado. As pessoas que estiverem atrás devem respeitar as faixas de segurança. Os bancos orientam que os caixas automáticos sejam usados em em locais de grande movimento, e sempre que possível, no horário comercial, quando o movimento de pessoas é maior, evitando o período noturno. 

Caso não consiga concluir uma operação ou o cartão fique retido no caixa eletrônico, o cliente não deve digitar sua senha. Aperte as teclas "Anula" ou "Cancela". O usuário também deve ligar imediatamente para o banco ou procurar a ajuda de um funcionário que esteja identificado, se estiver usando o caixa eletrônico de uma agência bancária.

A Febraban também orienta aos clientes a nunca utilizar telefones de terceiros desconhecidos, especialmente os celulares, para comunicar-se com o banco, pois os dados da conta e senha pode ficar registrados na memória do aparelho. Além disso, o cliente pode não estar falando com algum representante do banco.

“Não receba créditos de pessoas desconhecidas em sua conta. Propostas desse tipo são feitas por golpistas, nas proximidades de caixas eletrônicos e de agências. Desconfie de vantagens financeiras ou dramas familiares que lhe sejam apresentados por desconhecidos na fila do caixa automático, especialmente propostas de utilização de sua conta para transferência de valores”, alerta a federação. 

 

LEIA MAIS

Dentro de casa de comerciante quatro vítimas – três homens e uma mulher - foram encontradas amarradas

Bandido baleou homem de 44 anos após o roubo e também terminou atingido

Ação resultou na apreensão de 8.460 maços de cigarro, revólver, munições e dois presos

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 74 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: roubo