Pezão diz que vai bancar Hospital do Câncer mesmo sem recursos federais

Secretaria estadual de Saúde vai apresentar projeto mais modesto. "É um compromisso moral que tenho com Friburgo", teria dito governador
segunda-feira, 08 de janeiro de 2018
por Jornal A Voz da Serra
Pezão diz que vai bancar Hospital do Câncer mesmo sem recursos federais

A novela do Hospital do Câncer de Nova Friburgo ganha nesta segunda-feira, 8, mais um capítulo: após perder os recursos federais para a construção da unidade, o governador Luiz Fernando Pezão disse ao deputado estadual Wanderson Nogueira (Psol) que incumbiu seu secretário de Saúde, Luiz Antonio de Souza Teixeira Júnior, de elaborar um novo projeto, mais modesto. O objetivo, segundo Pezão, é entregar a unidade ainda em seu governo. Segundo Wanderson, Pezão disse que essa é uma de suas prioridades para encerrar seu mandato e que não abre mão de cumprir esse compromisso. "É um compromisso moral que tenho com Nova Friburgo", disse o governador, segundo o deputado.

O secretário de Saúde já estaria trabalhando na nova planta e ficou de apresentar o novo projeto nos próximos dias. O secretário e o deputado devem se reunir para a apresentação desse novo projeto, que será bancado pelo Estado, sem verbas federais.

“São legítimas as críticas à perda da verba federal, mas não podemos ficar paralisados. É a vida das pessoas que está em jogo, e uma solução, seja qual for, precisa ser dada. A nossa defesa é que esse não seja mais um sonho abandonado”, disse Wanderson, acrescentando que agora é a Secretaria de Saúde - e não mais a de Obras - que está à frente dos trabalhos para a construção do hospital.

O projeto naufragou no apagar das luzes de 2017, quando a Caixa Econômica Federal não aceitou o pedido da Secretaria estadual de Obras para que o prazo do convênio firmado para o repasse de verbas fosse prorrogado por um ano, a fim de que pudesse ser elaborado um novo – e mais modesto - projeto para a unidade. Assim, os recursos voltaram para os cofres da União.

A falta de apresentação de documentos pelo governo do estado levou ao cancelamento do convênio com o governo federal que estimava recursos na ordem de R$ 48 milhões de reais. Ainda não se sabe o valor do novo projeto, o que só será possível estimar diante do novo projeto finalizado dentro da realidade do Estado. “Também não adianta inaugurar e não funcionar. A Secretaria de Saúde achava o projeto anterior exagerado e impossível de bancar o seu funcionamento. Que o novo projeto esteja dentro da realidade financeira do Estado, mas que acima de tudo consiga atender minimamente a demanda regional. Espero que dessa vez, com menos burocracia, a coisa aconteça. Acredito que o governador queira mesmo cumprir com a sua palavra”, disse o deputado.

Se sair do papel, o Hospital de Oncologia da Região Serrana, no imóvel onde funcionava o Centro Adventista de Vida Saudável (Cavs), na Ponte de Saudade, será um centro gratuito de referência no combate à neoplasia maligna.

LEIA MAIS

Com apoio do CRO-RJ, órgão constatou falhas na esterilização de clínicas no Jardim Ouro Preto e em Conselheiro

População quer que futuro governador se comprometa a reiniciar e finalizar projeto

Ação que marcou o início do Dezembro Laranja foi realizada em todo o país

Publicidade
TAGS: saúde