Paixão de Cristo deve reunir mais de duas mil pessoas em Monnerat

Encenação é nesta sexta-feira no entorno da praça do distrito de Duas Barras
quinta-feira, 18 de abril de 2019
por Alerrandre Barros (alerrandre@avozdaserra.com.br)
Paixão de Cristo deve reunir mais de duas mil pessoas em Monnerat

As ruas de Monnerat devem lotar neste feriado de sexta-feira santa, 19, para a encenação ao ar livre da Paixão de Cristo. O evento, que já se tornou tradição e um dos maiores do distrito de Duas Barras, acontece às 19h30, e deve atrair mais de duas mil pessoas. O espetáculo de fé retrata a passagem de Jesus Cristo entre os homens. Começa com o anúncio de João Batista, sobre a vinda do salvador, o nascimento do Cristo, rememora alguns milagres e encena a via crucis até o Calvário e a crucificação.

Iniciativa da Paróquia Nossa Senhora da Guia, a encenação será realizada em seis palcos montados no entorno da Praça Viúva de Monnerat. Cerca de 60 pessoas participam, direta e indiretamente, da montagem, que está em sua quarta edição. Fiéis católicos representam os personagens bíblicos. Há ainda a participação de fiéis de cidades vizinhas. O evento é executado pelo Grupo Resgate e conta com apoio do comércio local e também da Prefeitura de Duas Barras.

A montagem da Paixão de Cristo ao ar livre em Monnerat é uma das poucas que ainda resistem na região. O espetáculo, que costuma atrair não somente fiéis do cristianismo, é atrativo turístico de muitas cidades no país, movimentando a economia local.

Em Friburgo, mais uma vez a Via Sacra Viva não será realizada  

Em Nova Friburgo, espetáculo semelhante, a Via Sacra Viva, não será realizada, novamente, este ano. Tradicional no município, a encenação acontecia na Via Expressa, em Olaria, e mobilizava mais de 250 pessoas na organização do evento. Cerca de oito mil acompanhavam o espetáculo, que saía da Praça Sant´Anna, no Cônego, e seguia pela Via Expressa, passando pela Associação Friburguense de Amigos e Pais do Educando (Afape) até o Parque de Eventos, onde ocorria a encenação da crucificação de Cristo e sua ressurreição.

Mais do que um projeto de evangelização, a Via Sacra Viva era uma atração turística, que chegou a ganhar, em anos anteriores, o prêmio de melhor evento religioso de Nova Friburgo. Católicos de várias cidades vizinhas costumavam prestigiar o espetáculo. O projeto começou pequeno com o Grupo Jovem da Paróquia de Sant’Anna, no Cônego, em 1990. Na época, compreendia uma caminhada em volta do templo. O aumento do público no decorrer dos anos resultou na transferência da atividade para a Via Expressa. A última edição ocorreu em 2015.

A VOZ DA SERRA questionou, na última semana, a Paróquia de Sant’Ana sobre quais motivos levaram ao fim da encenação, que chegou a somar 21 edições, mas o jornal não obteve as informações. Já a Diocese de Nova Friburgo comentou, em nota, que a iniciativa da organização do evento era da comunidade do Cônego, com o auxílio pastoral da Paróquia de Sant’Ana. “Fica a cargo de cada paróquia avaliar as condições concretas que apresentam para a viabilidade de eventos em cada tempo litúrgico”, diz a nota.

 

Publicidade

Há 74 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: