Obras na ETA Debossan serão inauguradas na próxima semana

Modernização do sistema deve reduzir interrupções no abastecimento de água provocadas pelo excesso de lodo
segunda-feira, 12 de agosto de 2019
por Alerrandre Barros (alerrandre@avozdaserra.com.br)
Obras na ETA Debossan serão inauguradas na próxima semana

As obras de modernização da Estação de Tratamento de Águas (ETA) do bairro Debossan já estão na fase final e serão inauguradas no próximo dia 21, conforme o cronograma previsto pela concessionária Águas de Nova Friburgo. O projeto da empresa prevê tornar a estação a mais moderna do país e reduzir interrupções do sistema causadas pelo excesso de lodo durante chuvas torrenciais nos mananciais do Rio Debossan. 

Atualmente, o tratamento realizado na estação é o convencional: filtração e desinfecção das águas captadas do Rio Debossan. O processo de separação entre as fases sólida e líquida se dá através da decantação. Já na tecnologia a ser utilizada com a conclusão das obras na ETA, a separação será feita por meio da flotação com injeção de ar dissolvido. 

“No caso das águas do Debossan, que possuem elevado índice de cor, principalmente após chuvas torrenciais nos mananciais, essa tecnologia é necessária pois os flocos formados são leves e de difícil decantação. Com a floto-filtração, as partículas se moverão para a superfície do tanque e serão removidas por raspadores de lodo”, explicou a gerente de operações da Águas de Nova Friburgo, Danielle Moreira

Com a conclusão das obras, a capacidade de tratamento de água na estação será ampliada de 145 litros por segundo para 160. A ETA Debossan é a segunda maior do município, atende pouco mais de 48 mil pessoas dos bairros Bela Vista, Debossan, Mury, Olaria, parte do Parque Imperial, Perissê, Ponte da Saudade, Centenário, Cordoeira, Olaria, Paissandu, Parque São Clemente, Serraville, Vale dos Pinheiros, Via Expressa, Vila Guarani e Bairro Ypu. (A maior é a ETA Rio Grande de Cima, que fornece água tratada para 81 mil friburguenses). 

A concessionária Águas de Nova Friburgo informou que as obras foram iniciadas em dezembro do ano passado e demandaram a implantação de um Plano de Contingência para atender a população durante o período de intervenções na ETA Debossan. O plano previa a solicitação de pelo menos dez carros-pipa e a recuperação de parte do reservatório do Dom Bosco, no Cordoeira, com capacidade de 300 metros cúbicos para atender aos moradores.

Conforme a concessionária, 13 ETAs distribuem água tratada para 99% da população urbana de Nova Friburgo. Em 2016 e 2017, a concessionária implantou duas estações compactas nos distrito de Lumiar e São Pedro da Serra para melhorar a distribuição de água na região, que é considerada área de muita movimentação turística, além de área rural de produção agrícola. 

“Ao assumirmos a administração dos serviços de saneamento, em 2009, o percentual de tratamento de esgoto era zero. Hoje, as quatro estações de tratamento de esgoto (ETEs) implantadas em Olaria, Campo do Coelho, no Centro e Conselheiro Paulino tratam cerca de oito bilhões de litros de esgoto por ano. Serão implantadas mais duas ETEs, na Ponte da Saudade e Cônego, em atendimento às metas contratuais e de universalização dos serviços”, disse o superintendente da Águas de Nova Friburgo, João Henrique de Sá.

 

LEIA MAIS

Serviço vai custar R$ 570 mil. Construção se arrasta há sete anos

Estado e União ainda não apresentaram novo projeto e podem ser multados em R$ 10 mil por dia

Outras obras são realizadas na RJ-116, entre Macuco e São Sebastião do Alto

Publicidade
TAGS: obra | água