Obra entre Braunes e Cordoeira recomeça em situação irregular

Contenção de encosta na Rua Chico Mendes foi paralisada em junho por atraso no pagamento de salários
quinta-feira, 09 de agosto de 2018
por Alerrandre Barros (alerrandre@avozdaserra.com.br)
Foto de capa
A obra de contenção da encosta (Fotos: Alerrandre Barros)

Operários voltaram trabalhar nas obras de contenção de uma encosta na Rua Chico Mendes, que liga os bairros Braunes e Cordoeira. Os serviços haviam sido interrompidos em meados de junho, devido a atrasos no pagamento de salários dos funcionários, mas foram retomados há pouco mais de uma semana e em situação irregular.

“Estivemos lá no último dia 31 de julho e vimos cinco trabalhadores no local. Eles estavam uniformizados e com equipamentos de proteção individual (EPIs), mas observamos que o contêiner, com banheiro e refeitório, não estava funcionando. Faltava água potável para os trabalhadores. Ou seja, estão tocando a obra no peito”, afirmou o vereador Zezinho do Caminhão (Psol) nesta quarta-feira, 8.

O vereador disse ainda que encaminhou, junto com o vereador Marcinho (PRB), uma nova denúncia ao Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) para que o caso seja apurado. Em julho, fiscais do órgão já haviam constatado que o canteiro de obras não oferecia segurança aos trabalhadores. Como a obra estava parada na ocasião, não foi necessário embargá-la.

A VOZ DA SERRA esteve no local nesta quarta-feira, 8, e viu dois homens fazendo furos no morro. Uniformizados e com EPIs, eles não quiseram falar com a reportagem. Com as chuvas dos últimos dias muita lama escorreu da encosta pela Rua Gripp, uma alameda asfaltada e íngreme localizada embaixo do canteiro de obras (foto). Moradores já haviam se queixado do problema na via.

As obras na Rua Chico Mendes recomeçaram sem comprovação da regularização trabalhista dos funcionários que estavam há cerca de dois meses sem receber o pagamento. Até esta quarta-feira, 8, o documento ainda não havia sido encaminhado pela prefeitura ao Ministério Público do Trabalho (MPT), conforme acordado em uma audiência realizada em julho.

Orçada em R$ 880.742,34, a obra começou a ser tocada pela BMP Construtora no início de março deste ano, com a interdição total da rua. No local, está prevista a construção de um muro de concreto com 50 metros de extensão e sete de altura, com término previsto para setembro de 2018. A Rua Chico Mendes estava parcialmente interditada desde 2011, quando houve uma erosão na via.

O que diz a prefeitura

Em nota, a Prefeitura de Nova Friburgo informou que as exigências do MPT foram cumpridas e a documentação enviada pela construtora à Secretaria Municipal de Obras será entregue ao órgão federal nesta quinta-feira, 9. “Neste momento, está sendo finalizada a adequação do canteiro de obras para retomar os trabalhos, previstos para acontecer em breve”, diz o texto.

 

LEIA MAIS

Descarte irregular muitas vezes é feito pelos próprios moradores

Operários trabalhavam em contenção de encosta sem os devidos equipamentos de segurança

Prefeitura planeja espaço com wifi gratuito e degustação de cerveja artesanal para se tornar polo turístico

Publicidade
TAGS: obra