Nova Friburgo cria fundo e conselho para o turismo

Secretário Wilton Neves explica as duas iniciativas e fala de planos para este início de ano
sábado, 13 de janeiro de 2018
por Alerrandre Barros
No ano do seu bicentenário, Nova Friburgo passa a contar com um Fundo e um Conselho Municipal para o Turismo. Ambas as iniciativas foram criadas para aprimorar projetos para a área, ampliar a participação da sociedade no setor e capacitar todos aqueles que trabalham com o turismo, todas ações estratégicas para a cidade.

"Em 2016, a Secretaria de Turismo apoiou cerca de 270 eventos. No ano passado, esse número subiu para cerca de 340"

Wilton Neves

Previstos no Plano Nacional de Municipalização do Turismo (PNMT), mas só agora criados, oficialmente, pelas leis municipais 4610 e 4611, aprovadas pela Câmara Municipal em dezembro do ano passado, o Fundo e o Conselho são temas desta entrevista com o secretário municipal de Turismo e Marketing de Nova Friburgo, Wilton Neves.

 

AVS: O que é o Fundo Municipal para o Turismo?

Conseguimos atrair recursos de turismo através do Fundo. Não é um recurso que é só do orçamento da prefeitura. Podemos captar recursos de diversos entes públicos e privados, através de convênios, doações, operações de crédito, subvenções da administração e patrocínio, para que eles possam ser aplicados especificamente no turismo.

 

Quem administra o fundo?

O secretário de Turismo administra o Fundo Municipal para o Turismo. Os recursos devem ser aplicados de acordo com as regras do orçamento público, como a realização de licitações para contratações, por exemplo.

 

O fundo compõe o orçamento da secretaria?

São recursos distintos. A Secretaria de Turismo tem seu orçamento pré-determinado que, inclusive, acabou de ser aprovado pela Câmara [para 2018, a pasta contará com R$ 3.037,658,60]. Esses recursos serão destinados para a administração da secretaria, as atividades da pasta, pagamento da folha etc. O Fundo Municipal de Turismo vai atender a ações específicas do setor de turismo.

 

Qual a função do Conselho Municipal para o Turismo?

Composto por 20 membros representantes do governo e de diversas associações e sindicatos friburguenses ligados ao turismo, o Conselho se reúnirá para propor ações para o setor. Ele é consultivo, pode fiscalizar e estabelecer prioridades, como a aplicação dos recursos do Fundo [que ainda precisa ser regulamentado]. As reuniões ordinárias devem acontecer mensalmente. A diretoria do Conselho tem um mandato de dois anos.

 

Para este início de 2018, quais são os planos?

Estamos consolidando o calendário de eventos turísticos. Ele deve ser divulgado este mês, ou no máximo em fevereiro. Em 2016, a Secretaria de Turismo apoiou cerca de 270 eventos. No ano passado, esse número subiu para cerca de 340. Há eventos que precisam ainda se estruturar para receber os turistas, mas estamos trabalhando para desenvolver toda a cadeia produtiva do setor e ampliar a rede de negócios. É preciso que o empresário do turismo entenda o movimento mercadológico. Para isso, trouxemos no ano passado, duas grandes operadoras de turismo para a troca de experiências. Traçando metas, atuando de forma sustentável, sem degradar a cidade e usurpar o produtor, vamos gerar nova receita para o município.

 

LEIA MAIS

Atrasos não permitiram que a obra ficasse pronta a tempo das comemorações do bicentenário

Segundo prognóstico de meteorologista, frio mais intenso vai de agora até meados de julho, apenas

Esquema de pare-e-siga vai ser adotado para instalação de vigas de concreto no alargamento de duas pontes

Publicidade
TAGS: Turismo