Moradores apreendem ônibus como protesto no Sítio São Luiz

Passageiros reclamam dos atrasos e dos poucos horários de ônibus no bairro
terça-feira, 16 de fevereiro de 2016
por Alerrandre Barros
Foto de capa
Moradores apreenderam o ônibus como forma de protesto no Sítio São Luiz (Foto: Leitor via WhatsApp)

Moradores fizeram um protesto no fim da tarde desta segunda-feira, 15, no Sítio São Luiz, em função de atrasos e escassez de horários de ônibus municipais destinados à localidade. O grupo apreendeu um coletivo da Friburgo Auto Ônibus Ltda (Faol) que estava há cerca de duas horas atrasado. Segundo um dos manifestantes, o ônibus deveria ter chegado ao bairro às 16h, mas só apareceu por lá às 18h30. 

“Os moradores pediram para que o motorista e o cobrador saíssem do coletivo e exigiram a presença de um representante da Faol. A empresa não enviou ninguém por causa do fim de expediente. Outro ônibus também foi apreendido pelos manifestantes”, conta o vendedor Sirley Gonçalves, que participou do protesto. 

Segundo a Polícia Militar, a manifestação dos cerca de 20 moradores foi pacífica e nenhum dos dois coletivos apreendidos foi depredado pelo grupo. Os ônibus foram liberados pelos integrantes do protesto por volta das 21h, depois que a Faol aceitou se reunir, na manhã desta terça-feira, 16, para discutir o assunto com representantes dos moradores do Sítio São Luiz. 

O grupo levou várias reivindicações para a empresa, entre elas, o aumento do número de horários em que os coletivos circulam pelo bairro. “Os ônibus só passam de uma em uma hora. Isso quando não atrasam ou deixam de passar. O último horário de ônibus para o Sítio São Luiz é às 22h30. Isso é um problema para quem estuda à noite, por exemplo. Nós queremos que a Faol aumente o número de horários. Seria bom se o último horário fosse às 23h30. Os moradores também querem que o ônibus deixe de passar por Vargem Grande, porque há outra que linha que faz este percurso”, detalhou Sirley Gonçalves. 

A queixa sobre o transporte público é antiga no bairro. Em junho do ano passado, A VOZ DA SERRA noticiou que os atrasos dos ônibus vinham prejudicando a rotina de muitos trabalhadores que vivem no Sítio São Luiz. 

“O serviço está horroroso e estou sempre chegando atrasada no trabalho. No fim de semana é ainda pior, ainda mais agora que diminuíram as linhas de sábado”, disse, na ocasião, a cuidadora Maria Solange Schottz. 

Para o pintor Cláudio Salomão, o ideal seria a implantação do serviço de transporte alternativo no bairro. “Poderia ser uma opção para pôr fim aos atrasos e ao alto custo da passagem. “Quem depende de ônibus não pode nem marcar um compromisso”, disse ele.

A VOZ DA SERRA entrou em contato com a Faol, mas até o fechamento desta edição não obtivemos resposta.

LEIA MAIS

Vereadores visitam sede da concessionária durante horas para conhecer os projetos da empresa

Na última audiência pública do semestre na Câmara, comando da empresa debate problemas com representantes de comunidades, estudantes, movimentos sindicais e parlamentares

Cálculo do reajuste da passagem de ônibus em Friburgo já considera desoneração do PIS/Cofins, desde 2013

Publicidade
Agora Faz