Médica cubana que atendia em Lumiar se emociona na despedida dos moradores

“Meu trabalho foi baseado no amor e na humanidade. São pessoas maravilhosas e merecem o melhor”, disse Yamila Gomez de seus pacientes
segunda-feira, 26 de novembro de 2018
por Paula Valviesse (paula@avozdaserra.com.br)

A médica Yamila Gomez veio de Cuba para Nova Friburgo em 2016, por meio da parceria firmada com o governo cubano, por intermédio da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) com o Ministério da Saúde do Brasil, no programa Mais Médicos. Com o fim da participação do seu país no programa, ela agora se despede do município, mas volta para Cuba com a sensação de dever cumprido e recebendo o reconhecimento dos moradores do distrito de Lumiar, onde atuou nos último dois anos, pelo seu trabalho.

O adeus a Yamila foi marcado por muita emoção, em uma reunião de amigos e ex-pacientes, que se mobilizaram para fazer um café colaborativo em homenagem à médica cubana, neste sábado, 24. O evento, organizado pela Associação de Moradores e Amigos de Lumiar, aconteceu na Casa Flor Café, na Rua Sete de Setembro, no centro do distrito, e contou com a presença de mais de 30 pessoas.

Para a médica, que não conseguiu conter a emoção ao ouvir os depoimentos dos presentes, o reconhecimento e carinho que desde sua chegada a motivaram a trabalhar serão levados com ela para Cuba. “Eu cheguei de Cuba, desembarquei em Brasília para organizar a documentação e vim trabalhar em Lumiar. Fui muito bem recebida, com muito carinho, por todos. O meu trabalho aqui foi baseado no amor, na compreensão e na humanidade, porque são pessoas maravilhosas, que merecem o melhor atendimento”, disse Yamila.

Ela embarca para a Bahia nesta segunda-feira, 26, e de lá para Cuba. Mas deixa em Nova Friburgo o marido, também cubano, que chegou no Brasil por meio do programa Mais Médicos, há cinco meses, com um visto de permanência de dois anos. “Meu marido veio para me acompanhar. Atualmente ele trabalha em um supermercado aqui em Lumiar. No momento ele fica, porque foi emitida passagem só para mim, mas depois ele irá retornar ao nosso país”, explicou Yamila.

Ela disse estar com grande expectativa de reencontrar a  filha, de 4 anos, que deixou em Cuba com os avós. “Poderia ter trazido também a minha filha, mas como nosso contrato é de três anos e ela está na fase de aprender a ler e escrever, achei melhor não a expor a uma nova cultura, um outro idioma, preferindo que ficasse com o avô. Agora volto para Cuba para ficar ela e com a minha família. E vou com um enorme sentimento de gratidão, levando no meu coração as histórias e o carinho que recebi aqui”, disse, emocionada.

Pacientes e amigos destacam atuação dos médicos cubanos no distrito

A professora Eliana Jussara de Andrade (foto) mora em Lumiar desde 2014. Ela foi paciente não só da médica Yamila Goméz, mas também dos outros médicos cubanos que passaram pelo distrito por meio do programa Mais médicos, e falou sobre o trabalho deles: “Fui atendida pelo doutor Martinez e sua esposa Dianelis, um casal de médicos cubanos que estavam em Nova Friburgo. No caso do doutor Martinez, sua saída do distrito para a unidade de São Pedro foi até alvo de um abaixo-assinado, com mais de 500 assinaturas dos moradores, pedindo que ele continuasse aqui. Depois tivemos o privilégio de ter a doutora Sônia e, por fim, a Yamila. Eu não tenho plano de saúde, dependo da saúde pública e fui atendida por eles com o maior carinho. Sou extremamente agradecida a todo o atendimento, competência e dedicação que todos eles tiveram com a gente em Lumiar e também com os moradores de São Pedro, Boa Esperança, Galdinópolis, todos os lugares por onde passaram”, disse Eliana.

Sobre o trabalho de Yamila, a diretora de Saúde e Cultura da AMA-Lumiar, Romina Carvalho, destacou a atenção dada a todos os pacientes: “Eu acho que a comunidade ainda não tem noção do que está perdendo, pelo menos nesse período que teremos que aguardar para que se resolva a questão das vagas deixadas por esses profissionais. Eu nunca fui a uma consulta da Yamila que durasse menos de meia hora, levei meus filhos para serem atendidos por ela, recebi toda a atenção possível quando dei entrada na emergência. Todo mundo tem um carinho enorme por ela. Na área da saúde pública, posso falar com conhecimento de causa que é difícil você ser consultada por um médico que leva tempo ao te examinar, faz perguntas sobre a sua saúde, sua infância. Esse projeto, o Mais Médicos, com a participação dos médicos cubanos, foi muito importante para Lumiar, porque trouxe uma constância de profissionais de saúde, todos com muita atenção, carinho e dedicação aos pacientes”.

A proprietária do café, que cedeu o espaço para a confraternização, e também diretora de comunicação da AMA-Lumiar, Eliane Macedo, fala do sentimento de ver tantas pessoas reunidas em prol do reconhecimento do trabalho da médica cubana:  “Na associação sempre tomamos decisões coletivas, trabalhamos junto com a comunidade e vimos que esse é o sentimento de todos os moradores de Lumiar: gratidão. A Yamila conquistou a todos, sempre tratou os pacientes com amor e respeito, então para mim é uma honra ajudar a promover essa homenagem. Não se trata de governos, nem de partidos, mas sim de um agradecimento a uma profissional que sempre nos tratou e cuidou tão bem. Esperamos que ela seja muito bem-sucedida em Cuba, assim como esperamos que o médico que venha para cá seja um profissional tão bom e tão humano como ela”.

Associação organiza arrecadações para compra de passagem do marido

Durante a reunião, a presidente da AMA-Lumiar anunciou que, em retribuição a tudo o que a médica Yamila Gomez fez pela população de Lumiar, a associação abriu um livro-caixa para arrecadar dinheiro para acelerar a viagem do marido da médica para Cuba. Como os trâmites para o retorno dele ainda precisam ser verificados pela médica, a associação pretende ajudar para que o casal não passe muito tempo separado.

“Nós só temos a agradecer. Eu não tive a oportunidade de ser paciente da Yamila, mas vejo o reconhecimentos de todos os que foram atendidos por ela. Como forma de agradecer, resolvemos abrir um livro e também vamos organizar outras ações para arrecadar o dinheiro e ajudar com o retorno do seu marido”, disse a presidente da associação, Silvia Faltz.

 

LEIA MAIS

Ação que marcou o início do Dezembro Laranja foi realizada em todo o país

População quer que futuro governador se comprometa a reiniciar e finalizar projeto

Ação, desta segunda até sexta, marca a semana do Dia Mundial de Luta contra a Aids

Publicidade
TAGS: saúde | cuba